quarta-feira, 11 de julho de 2007

Bird confunde aumento de corrupção com combate a corrupção

Ministro da CGU rebate críticas do Bird
Esse Bird tem alguma semelhança com tucano?
Segundo o Banco Mundial, controle da corrupção piorou no Brasil nos últimos dez anos. '(O relatório) é simplesmente ridículo', afirmou Jorge Hage.
O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage, criticou nesta quarta-feira (11), em nota, o estudo “Indicadores Globais de Governança, 1996-2006”, divulgado pelo Banco Mundial (Bird). O relatório, elaborado para medir o desempenho governamental de 212 países, diz que o Brasil apresentou seu pior controle de corrupção dos últimos dez anos. No comunicado, Jorge Hage diz que é “simplesmente ridículo” afirmar, com base nos indicadores usados pelo Bird, que o controle da corrupção no Brasil piorou. Segundo ele, os números refletem apenas “percepções” sobre os fatos que são revelados sobre corrupção. 'Ridículo' “É simplesmente ridículo afirmar, com base nesse tipo de indicador, que o controle da corrupção piorou no Brasil. Em primeiro lugar, porque o índice não mede o combate à corrupção, refletindo apenas percepções sobre os fatos que são revelados sobre corrupção. E isso tem realmente aumentado no Brasil a partir do momento em que se passou a investigar e revelar a corrupção que sempre existiu”, disse. (No passado e principalmente no governo de FHC, a corrupção não tinha combate, por isso não aparecia). De acordo com o Bird, em uma escala que vai de 0 a 100 - na qual a maior nota significa uma menor percepção da corrupção -, o país alcançou 47,1 pontos em 2006, contra 59,7 de 2000. O índice de corrupção do Bird "mede a extensão em que o poder público é usado para ganhos privados, incluindo pequenas e grandes formas de corrupção, assim como o 'seqüestro' do Estado pelas elites e pelos interesses privados". 'Pouco confiáveis' (Eu diria, sem confiança) Na nota, o ministro-chefe da CGU também põe em dúvida a confiabilidade dos números divulgados pelo Bird. “Os índices divulgados pelo Banco Mundial são tão ‘confiáveis’ que nem ele próprio os utiliza para coisa alguma. Está dito com destaque na publicação que estes dados e esta pesquisa não refletem a visão oficial do Banco Mundial, nem dos seus diretores, nem são usados para alocação de recursos ou para qualquer outra finalidade”, afirma
(Comentário meu). Vi a nota do Bird ( Veja íntegra da nota da CGU sobre Bird) que afirma que os ultimos 3 anos anularam os bons números obtidos de 1998 a 2000 e 2002 a 2003. Lógico, em primeiro lugar porque não havia combate no goveno de FHC e em segundo lugar, foi a partir de 2003 que a Policia Federal aumentou o seu trabalho de combate a corrupção, com determinação do Governo Lula, que sempre repete a exaustão, que os "combates a corrupção continuarão, doa em quem doer".

Nenhum comentário: