quarta-feira, 18 de julho de 2007

MÍDIA PARTIDÁRIA, VAGABUNDA.

A IMPRENSA PRIVADA POLITIZOU COMPLETAMENTE A COBERTURA SOBRE TUDO O QUE ACONTECE NA AVIAÇÃO BRASILEIRA.É UMA IMPRENSA MEDIOCRE E QUE TEM LADO.COMO A IMPRENSA NÃO FAZ O SEU TRABALHO, NÓS TEMOS QUE FAZER. ONTEM UMA TESTEMUNHA OCULAR DO ACIDENTE FALOU QUE A ASA DO AVIÃO EXPLODIU. EXPLODIU QUANDO, NA PISTA? NO CHOQUE COM O PRÉDIO? POR QUE O REPÓRTER NÃO APROFUNDOU A ENTREVISTA? É MUITO RUIM PARA UM SETOR COMO O DA AVIAÇÃO COMERCIAL FICAR SUBMETIDO A ESSE STRESS DE "CAOS AÉREO". CUIDADO SENHORES "JORNALISTAS", VOCÊS TAMBÉM ANDAM DE AVIÃO. VEJA AÍ A QUANTIDADE DE ACIDENTES COM AVIÕES DA TAM NOS ÚLTIMOS TEMPOS. ISSO É NORMAL? POR QUE NINGUÉM INVESTIGA A TAM??? DE JANEIRO DE 2006 ATÉ ONTEM ACONTECERAM 19 ACIDENTES COM AVIÕES DA TAM. VEJA A RELAÇÃO COMPLETA NO EXCELENTE TRABALHO DO

SITE:http://www.desastresaereos.net/acidentes_tam_indice.htm

21/03/2007 - 20h59 - Atualizado em 21/03/2007 - 21h12Avião faz pouso forçado em Campo GrandeAeronave da TAM, com 80 passageiros a bordo, teve problema hidráulico. Houve tumulto dentro do Fokker 100, mas ninguém ficou ferido. O avião desceu na pista do aeroporto em alta velocidade, o que causou o estouro de três pneus. Segundo a TAM, a aeronave teve um problema hidráulico. Os passageiros foram levados para hotéis e, de acordo com a empresa, embarcarão novamente assim que um avião chegar de São Paulo para fazer o vôo. A previsão é que a aeronave reserva chegue a Campo Grande às 23h.

26/02/2007 - 09h05Queda de máscaras assusta passageiros de vôo da TAM. Uma possível falha no sistema de pressurização de um Fokker-100 da TAM que fazia o vôo JJ-3445 assustou os passageiros, no domingo (25). Durante a viagem, as máscaras caíram.A empresa aérea afirma que não houve despressurização da cabine e que o avião foi encaminhado para vistoria, para detectar a causa do defeito.

Pane impede decolagem de avião de MS para SP14/02 - 09:40 - Agência Estado. Cerca de 100 passageiros de um vôo da TAM que decolaria às 5h15 para o Aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital paulista, precisaram refazer o check-in no Aeroporto Internacional de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Depois da longa espera, os passageiros foram informados de que o vôo não seria realizado em função de uma pane nos computadores da aeronave. A Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero) negou que houvesse atraso de partidas no Aeroporto de Campo Grande.

28/01/2007 - 18h59Após colisão com pássaros, vôos da TAM fazem pouso forçadoda Folha OnlineA colisão com pássaros atrapalhou dois vôos da TAM neste domingo. Nas duas situações --em Porto Alegre e Londrina (PR)-- as aeronaves foram obrigadas a realizar pousos de emergência, de acordo com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).De acordo com o boletim da Anac, por volta das 13h54 a aeronave A320 da TAM colidiu com uma ave no aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. O vôo partiu de Brasília com destino à Argentina. Em Londrina, outra aeronave A320 colidiu com vários pássaros logo após a decolagem, às 11h57 de hoje. O vôo tinha como destino Campo Grande (MS).

09/01/2007 - 21h04mAVIÃO DA TAM ATOLA NO AEROPORTO DE RIBEIRÃO PRETOAeronave com 114 passageiros afundou 60 cm na terra. Acidente ocorreu enquanto piloto taxiava na pista para decolar.Um avião da TAM que deveria fazer o vôo JJ 3275, entre Ribeirão Preto, localizado a 314 km de São Paulo, e Congonhas, na Zona Sul de São Paulo, marcado para as 18h43 desta terça-feira (9), ficou atolado. O Air Bus A319 estava taxiando na pista do Aeroporto de Ribeirão Preto quando a roda dianteira se apoiou em um trecho de terra e afundou aproximadamente 60 centímetros. Segundo a empresa, o avião estava em baixa velocidade e os 114 passageiros nada sofreram. A TAM chegou a colocar os passageitos em ônibus para levá-los para o Aeroporto de São Carlos, de onde seguiriam ainda na noite de terça-feira para São Paulo. A empresa decidiu acomodar os passageiros em hotéis de Ribeirão Preto. Um novo vôo foi marcado para as 7h10 desta quarta-feira (10) com destino a Congonhas. Uma equipe técnica da TAM foi enviada para fazer a retirada do avião. Ainda não há previsão de quando o avião será retirado do local para liberar a pista.

20/12/2006 - 09h09 Em pane, avião da TAM teve que ser guiado "às cegas" entre controladores de tráfego aéreo e os pilotos do vôo 3073 da TAM, que perdeu seu sistema de navegação no ar, e ousar no aeroporto mais próximo, em Curitiba, na noite da última sexta-feira.A 28 mil pés (8.534 metros) de altura e sob turbulência, o Fokker 100 da TAM perdeu seu sistema de navegação quando sobrevoava a região de Bauru, no trajeto Brasília-Florianópolis. Os pilotos pediram então a ajuda do Cindacta-2, às 22h19, para guiar a aeronave até o pouso, às 23h13.A assessoria de imprensa da TAM confirmou o incidente, mas não informou quais equipamentos falharam ou o motivo da pane. Apesar de informar que o avião contava com as devidas redundâncias --duplicação de todos os equipamentos--, não houve esclarecimentos, por parte da assessoria, sobre a situação de fato na cabine. Os pilotos avisam que o sistema de navegação está "degradado", sem fazer menção ao sistema reserva. São orientados a fazer "vetores sem giro", isto é, virar o avião sem o sistema de giro direcional da aeronave. O incidente é considerado grave na aviação --ficar sem o sistema de navegação implica "dirigir às cegas" porque o piloto não tem mais o senso preciso da rota que segue. Esse avião possui três sistemas de navegação inercial, a laser, que computam qualquer deslocamento e aceleração em todas as direções, com muita sensibilidade", diz a empresa. Ou seja, o avião faz sozinho os ajustes necessários, por exemplo, por causa do efeito do vento. Por meio dos dados do radar secundário, o controle aéreo ficou por mais de meia hora orientando os giros à direita e à esquerda dos pilotos, que trabalhavam apenas com rádio, bússola magnética e manche para corrigir a proa. De acordo com informações da TAM, o incidente não representou riscos para os passageiros do vôo.

Avião da TAM teria feito pouso de 'barriga' em SalvadorRedação do Jornal da MídiaQuarta-feira, 15/11/2006 - 09:53Salvador - Um avião da TAM teria feito um "pouso de barriga" ontem à noite no Aeroporto Internacional de Salvador. O aparelho, um Airbus-320, que fazia o vôo 3567 de Aracaju para Brasília, apresentou defeito no trem de pouso, segundo informou hoje o Jornal da Manhã, da TV Bahia.Citando informações obtidas na Infraero, em Brasília, o telejornal revelou que a aeronave fez "um pouso de barriga", sem auxílio das rodas. Em Salvador, a TAM e a superintendência da Infraero negaram as informações, revelando que não houve o "alerta de emergência" no aeroporto, que seria necessário em caso de um pouso forçado. A TAM admitiu, no entanto, através de funcionários no aeroporto de Salvador, que, já em terra, o trem de pouso do Airbus-320 parou de funcionar. A aeronave ficou estacionada no pátio para manutenção e o vôo foi cancelado - alguns passageiros foram transferidos para outras companhias ou ficaram hospedados em hotéis de Salvador. A TAM foi a primeira companhia aéra do Brasil a incorporar o Airbus-320 à frota, a partir de 1998, seguindo um projeto de modernização que estabeleceu a substituição gradual dos seus aviões holandeses Fokker F-100, cujo fabricante já não existe mais. A TAM opera os modelos A-319, A-320 e o bimotor intercontinental A-330, utilizado nos vôos da companhia para Miami e Paris.

Avião, vindo de Fortaleza para Teresina, abre porta em pleno vôoPassageiros vão processar TAM24/01/2006 - 01:56:31"Se o avião tivesse caído, aí sim estariam noticiando a morte de centenas de pessoas". A reclamação é do passageiro Antonio Mesquita Neto, que estava no vôo JJ 3517, da TAM, realizado ontem, das 13h25 às 14h25, vindo de Fortaleza (CE) para Teresina.Ele veio ao 180graus.com para levantar a denúncia e dizer que está entrando na Justiça contra a TAM pelo vôo arriscado que o avião da empresa fez, ameaçando matar centenas de passageiros. Segundo ele, em pleno vôo, a porta do avião abriu e todos entraram em pânico.Antonio Mesquita Neto é de Teresina e diz que mora em Toronto, no Canadá, com a esposa Neide, onde trabalha como autônomo. "Pelo sistema de áudio, o piloto falou o seguinte: 'Tivemos problema em uma suíte de acesso do avião. Mas o problema já foi resolvido e asseguramos a todos os passageiros que esta aeronave pode continuar com o vôo tranqüilamente'. Ele fez fotos do avião, quando desembarcou em Teresina. "Infelizmente, não pude tirar fotos de dentro do avião para mostrar a porta aberta e o desespero".Antonio Mesquita Neto disponibilizou o telefone celular de número (86) 8829-2809 para que outros passageiros entrem na Justiça contra a TAM junto com ele.VERSÃO DA TAM. O 180graus.com procurou ouvir a direção da TAM no Piauí sobre o ocorrido. O gerente da companhia no estado, identificado apenas como Nilo, preferiu não se manifestar sobre o assunto. "Só a nossa assessoria em São Paulo vai falar sobre o problema.

Nenhum comentário: