sexta-feira, 6 de julho de 2007

Os demolidores do estado

Os demolidores do Estado “O relator da CPI do Senado sobre a crise aérea, o democrata Demóstenes Torres, sugeriu a privatização dos aeroportos brasileiros. Está sendo coerente. Os que hoje se chamam democratas foram, até há pouco, do PFL, depois de terem sido do PDS e, antes ainda, da Arena. Em suma, é gente que procede ideologicamente do que havia mais à direita do antigo PSD e da velha, conservadora e sempre golpista UDN. Eles se uniram a Collor e, em seguida, aos tucanos, a fim de participar da demolição do Estado nacional. Entregaram a companhia Vale do Rio Doce por pouco mais de 3 bilhões de reais, o que corresponde hoje a seus lucros de um trimestre. O setor estratégico das telecomunicações passou ao controle direto de empresas multinacionais, o que significa grave risco para a segurança do país. Os aeroportos continuaram sob a administração federal, mediante a Infraero. Aeroportos como os de Brasília e de Congonhas, entre outros, foram ampliados e remodelados. Abriram-se novas pistas, e modernizaram-se as estações de passageiros. E já se encontra previsto o investimento de mais de 3 bilhões de reais no setor, de acordo com o PAC. Novos aeroportos deverão ser construídos, uma vez que o tráfego aéreo tem crescido muito e tende a crescer mais ainda.”

Nenhum comentário: