terça-feira, 21 de agosto de 2007

Bastos: julgamento do mensalão não é "pesadelo"

“O ex-ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, negou, nesta segunda-feira, que o julgamento dos acusados do esquema conhecido como mensalão seja a "volta do pesadelo" para o Partido dos Trabalhadores (PT). "Acho que não. Uma denúncia criminal precisa ser vista na medida do ela realmente é. O que o procurador fez é uma proposta de ação penal, não é nada mais que isso", disse Bastos. "Agora o Supremo (Tribunal Federal) vai decidir se aceita ou não, em que medida aceita e aí é que vai começar uma ação penal para apurar a culpa, o grau de culpa ou a inocência das pessoas que são acusadas. É assim que funciona no regime democrático", completou o ex-ministro, após cerimônia de segurança no Palácio do Planalto. Na opinião de Thomaz Bastos, mesmo que o Supremo Tribunal Federal (STF) acate a denúncia contra o ex-ministro José Dirceu, isso não necessariamente significa que o governo estava envolvido no esquema. "Não demonstra, de maneira nenhuma (participação do governo). Não tem nada a ver uma coisa com a outra. É uma proposta do procurador de que se vá fazer uma ação penal e é nessa ação penal que se vai decidir juridicamente a culpa ou inocência não só do José Dirceu, mas de todos aqueles que estão apontados na denúncia", afirmou.” Maria Clara Cabral, Portal Terra / Redação

Nenhum comentário: