quarta-feira, 1 de agosto de 2007

Made in Nordeste

A FERROVIA TRANSNORDESTINA
Considerado um dos principais projetos de infra-estrutura do país, atualmente em execução, a ferrovia transnordestina é, claramente, um divisor de águas para o nordeste. Iniciada em 1990 e interrompida sob o período ruinoso de FHC, a ferrovia ganhou novo impulso no governo Lula, devendo ser concluída entre 2010 e 2011. Aqui no nordeste, nós utilizamos uma unidade de comparação para avaliar se um projeto é bom ou não para o país: se os paulistas forem contra, é porque o projeto é bom e atende aos interesses nacionais. Como a ferrovia transnordestina recebeu várias críticas do sul-maravilha, é sinal de que ela atende aos interesses do nordeste e do Brasil. Ligando quase todo o nodeste aos portos de Pecém e Suape, a ferrovia se tornará o maior modal de escoamento da região. Resta a nós, nordestinos, aproveitarmos a malha da ferrovia e construirmos uma vasta rede de capilarização viária (pequenas ferrovias e rodovias) para interligar os pólos produtores à malha da transnordestina (o pólo gesseiro do Araripe é um desafio importante).
Quando da campanha presidencial do ano passado, questionado se daria prosseguimento à construção da ferrovia, o candidato do PSDB, Geraldinho Alckmin, arrotou, em tom de bazófia, que somente ele seria capaz de dar um choque de gestão e ligar o nodeste aos portos de Pecém, no Pernambuco, a Suape, no Ceará. É, esses tucanos paulistas, realmente, conhecem o nordeste! Roberto Ilia Fernandes

Nenhum comentário: