sexta-feira, 5 de outubro de 2007

"Independencia" Não é INFIDELIDADE?

Do blog Brasil! Brasil!
@-Anteontem a Samburiquinha havia dito que os Senadores Pedro Simon (PMDB-RS) e Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) seriam retirados da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Ontem se confirmou a retirada “expulsatória”. O líder do PMDB, Valdir Raupp (RO) comunicou aos dois Senadores “Independentes” a sua substituição pelos Senadores Almeida Lima (SE) e Paulo Duque (RJ), obviamente alinhados ao presidente do Senado, Renan Calheiros (AL). Isto é um absurdo? Bom, depende do ponto de vista de cada um, politicamente falando nada de anormal uma liderança pleitear a melhor resolução para sua sigla deste que a maioria apóie, o resto é conversa mole.
@-Parte da mídia corporativa festeja, mas, festeja o que? A Fidelidade Partidária sempre foi uma bandeira do PT e dos partidos de esquerda. A lista dos “infiéis” que podem perder o mandato caiu para menos da metade (a fidelidade vigora a partir 27 de março último), e os “infiéis” que trocaram de partido depois desta data terão amplo direito de defesa, traduzindo: vai demandar um tempão para que estes políticos percam o mandato e quando perderem (se perderem!) a eleição para um novo mandato baterá na porta. O STF buscou um meio termo, mas, desagradou e muito parte da oposição. A “comemoração” servira para disfarçar o desalento como também enganar (a mídia corporativa o faz diariamente) o incauto consumidor. A Fidelidade Partidária estava garantida pelo STF, a expectativa da mídia corporativa e da oposição era outra.
@-Na esfera Federal o julgamento do STF em nada mudará na base governista, apenas estancou a sangria da oposição, na Câmara o Governo nada de braçadas e continuará assim, mas, para Estados e Municípios o julgamento do STF caio como uma bomba e os principais prejudicados são: PMDB, DEM e PSDB. Parece que o PSDB & DEM ainda não se deram conta do estrago!http://nogueirajr.blogspot.com/

Nenhum comentário: