terça-feira, 13 de novembro de 2007

JATENE DEFENDE CPMF X FIESP

Jatene: o problema da CPMF é que não dá para sonegar
. A coluna de Mônica Bergamo, na página E 2, da Folha de hoje, reproduz um diálogo do pai da CPMF, o cardiologista Adib Jatene, com Paulo Skaf, presidente da Fiesp, um dos líderes do movimento contra a CPMF.
. Clique aqui para ler a Folha ou, se você não for assinante, leia abaixo a íntegra do trecho em questão e veja que Jatene põe o dedo na ferida: o movimento contra a CPMF é porque "a CPMF não dá para sonegar".
. Recomendo também a leitura de um M&M sobre quem é contra a CPMF. Clique aqui para ler e veja que considero o imortal general Pinochet o patrono daqueles que não querem a CPMF. Leia a seguir o trecho da coluna de Mônica Bergamo na folha de hoje:
Dedo em riste, falando alto, o cardiologista Adib Jatene, "pai" da CPMF e um dos maiores defensores da contribuição, diz a Paulo Skaf, presidente da Fiesp e que defende o fim do imposto: "No dia em que a riqueza e a herança forem taxadas, nós concordamos com o fim da CPMF. Enquanto vocês não toparem, não concordamos. Os ricos não pagam imposto e por isso o Brasil é tão desigual. Têm que pagar! Os ricos têm que pagar para distribuir renda".
Numa das rodas formadas no jantar beneficente para arrecadar fundos para o Incor, no restaurante A Figueira Rubaiyat, Skaf, cercado por médicos e políticos do PT que apóiam o imposto do cheque, tenta rebater: "Mas, doutor Jatene, a carga no Brasil é muito alta!". E Jatene: "Não é, não! É baixa. Têm que pagar mais". Skaf continua: "A CPMF foi criada para financiar a saúde e o governo tirou o dinheiro da saúde. O senhor não se sente enganado?". E Jatene: "Eu, não! Por que vocês não combatem a Cofins (contribuição para financiamento da seguridade social), que tem alíquota de 9% e arrecada R$ 100 bilhões? A CPMF tem alíquiota de 0,38% e arrecada só R$ 30 bilhões". Skaf diz: "A Cofins não está em pauta. O que está em discussão é a CPMF". "É que a CPMF não dá para sonegar!", diz Jatene.

Nenhum comentário: