domingo, 18 de novembro de 2007

Tucanos abandonam o ninho na Paraiba

Auxiliares de Cássio aguardam de malas
prontas o julgamento de amanhã no TRE
Precavido e escaldado, Ricardo transferiu domicio eleitoral para cabedeloO governador Cássio Cunha Lima vem encontrando sérias dificuldades para conter a revoada de “tucanos” do seu Governo. Pelo menos três secretários estariam propensos a entregar os cargos, não consumando ainda o intento para não passar a impressão de “debandada”.
Segundo fontes da intimidade do Palácio da Redenção já manifestaram ao governador essa disposição de se afastar dos cargos o Secretário da Agropecuária, Francisco Quintans, o Secretário de Cidadania e Justiça, Pedro Adelson, e, recentemente o Secretário da Segurança Publica, Eitel Santiago.
Ainda segundo essas fontes, o mais difícil está sendo encontrar substitutos para os demissionários. O governador andou sondando alguns deputados, entre eles Agnaldo Ribeiro, mas não encontrou receptividade ao convite e vem pedindo aos auxiliares, tempo para promover um remanejamento na equipe.
A sua situação sub-júdice seria o complicador das negociações. Enquanto havia a esperança de que, os processos seriam "arrastados" na esfera do TRE a situação vinha sendo conduzida com cautela, mas, como o primeiro dos processos já sobe esta semana para o TSE, cresce o ímpeto dos demissionários que revelam, na intimidade, gostariam de estar longe quando viesse a sentença final, confirmando a sua cassação.
As mesmas dificuldades o governador vem encontrando junto a Assembléia Legislativa. Ele está informado da movimentação “subterrânea” de deputados, e muitos já foram flagrados em negociações com o senador José Maranhão para formação de uma futura base de sustentação no Legislativo.
São várias as frentes de batalha. O governador também tem revelado seus temores com relação às eleições municipais notadamente em face das recentes pesquisas divulgadas apontando para uma derrota inevitável nos dois maiores colégios eleitorais do Estado, João Pessoa e Campina Grande.
Esse cenário vem atormentando Cássio. Para se ter a idéia da gravidade da situação, os mais apressados e cautelosos já estão retirando malas e bagagens de palcos como Campina Grande principal reduto do Governador e da sua família, para não serem convocados, a uma guerra considerada perdida.
Quem se afastou dessa peleja e causou surpresa foi o líder do Governo na Assembléia Legislativa, Ricardo Barbosa. Diante dos números e profundo conhecedor das tendências do eleitorado campinense, precavido e escaldado Barbosa transferiu seu domicílio eleitoral para redutos mais tranqüilos e promissores como Cabedelo.
O quadro é aflitivo e pode se agravar amanhã, caso Cássio venha ser cassado pela segunda vez pelo TRE. Então seria a senha para outros seguirem o exemplo de Barbosa e abandonar o poleiro dos tucanos atrás de plagas mais alvissareiras.
E Veja mais:

Nenhum comentário: