terça-feira, 25 de dezembro de 2007

Nunca nesse País!

Lula destaca crescimento do país e ascenção econômica dos mais pobres.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva comemorou nesta segunda-feira o fato de 20 milhões de brasileiros terem saído das classes D e E para entrar na C, nos cinco anos de seu governo. Ele afirmou,no programa de rádio Café com o Presidente, que a redução da pobreza pode ser conferida nos shopping centers e supermercados por meio da elevação do consumo dessa fatia da população. "Quem está indo ao shopping, quem está indo em um lugar que se vende muito, percebe que o povo pobre está comprando, o povo pobre está indo às compras", disse. De acordo com o presidente, essa população pobre entrou no mercado e virou consumidora neste Natal. "Essas pessoas estão tendo uma ascensão na sua vida social, as pessoas estão fazendo parte do mercado, as pessoas estão virando consumidores, o que é uma coisa extremamente importante. [...] Eu estou muito feliz nesse Natal de 2007. Feliz porque acho que o povo brasileiro merecia viver o momento que está vivendo." Lula garantiu que o Brasil está preparado para ser melhor no ano que vem do que foi este ano. "Só posso, nessa véspera de Natal, dizer ao povo brasileiro que trabalho com a certeza de que 2008 será infinitamente melhor que 2007 (...).Então, vou continuar trabalhando de forma, eu diria, muito vigorosa para que o Brasil possa melhorar muito em 2008", disse. Um dos fatores de otimismo, segundo Lula, são os recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que devem atingir a totalidade da geração de emprego e renda no ano que vem. "Afinal de contas, são R$ 504 bilhões que quase tudo isso começa a desovar, a gerar empregos e a gerar renda no próximo ano. Por isso que estou muito otimista", disse. Outro aspecto que, segundo presidente, é favorável ao país são os investimentos feitos pelas empresas. "Os empresários brasileiros estão investindo como poucas vezes investiram. A indústria automobilística e a indústria da construção civil crescem de forma extraordinária", afirmou. Lula ainda fez um balanço de 2007. Ele voltou a dizer que o Brasil vive um "momento excepcional" e destacou o número de empregos criados, o maior da série histórica do Caged. "Foram quase 2 milhões de empregos criados com carteira assinada até 30 de novembro. É uma coisa excepcional". O presidente lembrou que as empresas têm aumentado a capacidade produtiva. "O Brasil está preparado para um grande ciclo de crescimento sustentável", destacou. http://www.pt.org.br/portalpt/index.php

Nenhum comentário: