sábado, 16 de fevereiro de 2008

PIG BUSCA DESESPERADAMENTE UMA CRISE

Paulo Henrique Amorim


Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PIG, Partido da Imprensa Golpista.
. Dos 24 integrantes da CPI mista da tapioca – clique aqui para votar no IVDL – 14 são da base que apóia o Presidente Lula. . O senador José Agripino Maia, líder do PFL, diz que não vai se "submeter a uma farsa". . A farsa a que se refere o senador pefelista é a maioria controlar a CPI. . Logo, o senador tem um problema doutrinário com a Democracia. . Democracia, desde Aristóteles, é o regime da Maioria. . Por isso, o PIG vive neste sábado uma crise profunda: qual é a crise? . O furto dos dados da Petrobras ? . A carne para a Europa ? . A ida de Lulinha à Antártida ? . A febre amarela no Paraguai ? . A culpa de Lula no sistema de rebatimento do banco traseiro do Fox, da Volkswagen ? . A demissão do médico que trabalhava para a CBF e denunciou que Ronaldinho, o Fenômeno, usava anabolizantes ? . O desmatamento da Amazônia ? . A recessão americana ? . A fim do horário de verão ? . A iminente consagração de FHC como o Tartufo Nativo número 1 ? . A suspeita de que a Veja venda notícias ?

Um comentário:

Jussara Seixas disse...

VEJA É ORDINÁRIA
Ex-esposa de Pelé nega que tenha falado à revista 'Veja'
Agencia Estado
SÃO PAULO - A ex-esposa de Pelé, Assíria, divulgou nota hoje em que nega as informações divulgadas pela revista Veja desta semana. Ela nega ter concedido qualquer entrevista à revista ou a qualquer outro veículo de comunicação sobre a sua separação. Veja abaixo a nota na íntegra:"Diante das supostas ''entrevistas'' atribuídas a mim publicadas nos últimos dias na mídia - em especial na última edição da revista de maior circulação nacional, a ''Veja'' - quero esclarecer que:- Em nenhum momento dei declarações/ entrevistas/ depoimentos a qualquer jornalista ou veículo da mídia sobre o meu casamento, tampouco à repórter Sandra Brasil da revista ''Veja''. Não comento minha vida particular e nem trato em público o que é privado. Eu não cometeria essa deselegância. Portanto, toda declaração publicada e atribuída a mim nesses últimos dias é falsa e inescrupulosa e será tratada nas esferas jurídicas, conforme me faculta a Lei de Imprensa.- A tentativa da revista ''Veja'' de passar uma imagem minha de fanática religiosa é inteiramente absurda. Uma das marcas da minha família sempre foi a pacífica convivência religiosa. Tanto que casei-me em igreja evangélica e meus filhos gêmeos foram batizados em igreja católica. Quanto ao resgate das minhas raízes judaicas, isso é informação velha, de três anos atrás, requentada por profissionais da mídia quem não têm o que dizer.- Ao contrário do que foi noticiado, meus pais não vieram morar comigo nos últimos dois anos. Minha mãe, Gemima, que é divorciada, mora comigo desde que casei-me, há 14 anos. E meu pai Abelardo - que se encontra internado em uma clínica com Alzheimer - tem o seu próprio apartamento nas proximidades do meu, comprado com os seus próprios recursos.

Assíria Seixas Lemos do Nascimento"
http://www.estadao.com.br/geral/not_ger125685,0.htm


A Veja mente , inventa , manipula. O jornalismo da Veja não tem ética, não respeita seus leitores, suas notícias são falsas. Não leia a Veja, não compre Veja, não assine a Veja. Não jogue sue dinheiro no lixo, jogue a Veja no lixo.