domingo, 11 de maio de 2008

Massa vence outra vez e Hamilton é segundo

Fonte www.grandepremio.com.br

Mesmo diante da clara ameaça na estratégia arriscada que a McLaren apresentou neste domingo (11), Felipe Massa confirmou o histórico do GP da Turquia, que diz que o pole-position sempre vence na pista turca, e comemorou o segundo triunfo na temporada, o terceiro consecutivo em Istambul. E ouviu da equipe pelo rádio: “Absolutamente fantástico, brilhante!”

Porém, a vitória foi construída até de maneira bastante tensa durante a prova, especialmente por causa de uma surpreendente performance de Hamilton. O brasileiro da Ferrari largou muito bem da primeira posição do grid, deixando para trás Lewis Hamilton, Robert Kubica, Heikki Kovalainen, Fernando Alonso e um Kimi Raikkonen, que partiu muito mal do quarto posto. 

Contudo, um acidente envolvendo o italiano Giancarlo Fisichella e Kazuki Nakajima provocou a única e rápida intervenção do safety-car na corrida logo na primeira volta. No final do pelotão, o italiano da Force India atingiu a traseira do Williams do japonês na curva 1 e causou o precoce abandono de ambos.

Na volta seguinte, se deu a relargada, com um impetuoso Lewis pressionando Massa, enquanto a fila indiana foi se formando atrás dos ponteiros. Heikki Kovalainen, em uma estranha mudança de estratégia, entrou nos pits e se viu fora da briga pela ponta.

Após o péssimo início, o líder do campeonato tratou de recuperar posições. Alonso, a primeira vítima, foi superado com certa facilidade. Já a colocação de Kubica veio depois da primeira parada. 

Na frente, começava a luta pela primeira posição, com o inglês e o brasileiro se alternando nas voltas rápidas até que a equipe prateada resolver revelar seu audacioso plano para vencer os rivais vermelhos. O jovem britânico fez um pit stop muito rápido, voltou à pista e, depois da parada de Felipe, foi protagonista da primeira grande ultrapassagem da prova. 

No comando da prova, Hamilton tentou abrir o máximo de distância para as Ferrari, pois teria de parar uma vez mais ainda. Massa, no entanto, se valeu de sua visível adaptação à pista e manteve um bom ritmo. Na segunda parada, garantiu o primeiro posto.

O esforço de Lewis foi recompensado e o piloto conseguiu seguiu na segunda colocação, empurrando Raikkonen para terceiro. O finlandes ainda tentaria disputar o segundo lugar com o inglês, mas acabou cruzando a linha de chegada em terceiro, a pouco mais de quatro segundos do representante prateado.

As duas BMW, que também se valeram das paradas de box, completaram os cinco primeiros, com o polonês à frente de Nick Heidfeld. O espanhol da Renault, que esboçou reação no final, fechou mesmo na sexta posição, um lugar acima do posto de largada. Mark Webber somou os dois pontos do sétimo, após emocionante duelo com Kovalainen, que por sua vez, fez um excelente prova de recuperação, mas foi traído pelo terceiro pit stop e terminou em 12º. Nico Rosberg colocou a escuderia de Grove na oitava colocação.

Entre os demais brasileiros, Rubens Barrichello, que completou seus 257 GPs, parou uma única vez e chegou três posições atrás do companheiro Button, no 14º. Já Nelsinho Piquet, que foi dono da segunda manobra mais bonita da corrida ao passar Jenson na última curva do circuito, alcançou o 15º. 

Nenhum comentário: