quinta-feira, 29 de maio de 2008

No dia em que eu disse não a veja.

Eu disse não a Veja.
Recebi uma ligação da telemarketing da Revista Veja e com muito prazer dei minha resposta a ela, que tentou me convencer a adquirir uma assinatura e que a Veja não estava completando 40 anos por acaso. Depois da sua propaganda, que ouvi pelo tempo que ela desejou falar, falei para ela que não concordava com a revista, pois ela faz um jornalismo de perseguição ao Presidente Lula. Ela tentou me convencer que não, ao contrário, disse ela, a Veja até elogiou o Lula que disse não concordar com o terceiro mandato, foi quando eu cortei seu raciocinio e disse que a Veja elogiava Lula em não aceitar o terceiro mandato, porque ela queria ver o Lula fora da Presidencia a qualquer custo, e partindo dele, melhor ainda, já que segundo a última pesquisa CNT/Sensus, Lula ganharia a eleição no primeiro turno. Aproveitei e disse que sou a favor do terceiro mandato mesmo o Presidente sendo contra. Já que o legislativo pode, por que o Executivo não pode?

Um comentário:

Anônimo disse...

Ôpa!
Eu também já recebi uma ligação assim e prontamente disse um sonoro NÃO a revista panfleto dos golpistas.
É isso aí, só eles sentindo no bolso é que talvez eles façam um jornalismo sério e decente.
O boicote é a nossa arma!
Se vc é LULA, diga NÃO aos golpistas da mídia.
Um abraço,
Guina - http://tribunapetista.blogspot.com/