quarta-feira, 2 de julho de 2008

Uma decisão fácil, uma péssima escolha.



O Prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho não poderia ter feito escolha pior, como a que escolheu o seu candidato a vice. Entre 2 grandes partidos, o PT e o PMDB, partidos esses com forte densidade eleitoral, grande militância e grandes representações (pesquisa Vox Populi, PT= 25% e PMDB= 7% de preferência eleitoral. Ver post logo abaixo desse post),ele preferiu ouvir outros partidos, que juntos somam menos de 5% na preferência dos eleitores, sem contar que nessa lista, tem partido que faz forte oposição golpista contra o Governo do Presidente Lula, como é o caso do PPS, que inclusive chegou a encabeçar a preferência do prefeito (Absurdo!).
Aconteceu, o escolhido foi Luciano Agra, ex secretário da atual administração, filiado ao PSB, partido do prefeito.

Aliança com prazo de validade.
A escolha do prefeito, já determinou o prazo da validade dessa aliança: 2010, quando provavelmente ele renunciará o mandato para se candidatar ao Governo do Estado da Paraíba, o PT e o PMDB deverão romper com ele para tentarem  alcançar o mesmo objetivo. É claro que se o escolhido para a vice, fosse um dos 2 partidos, a atual aliança não teria certeza de continuidade, porem, seria um fator muito importante para a sua continuidade. E os outros partidos, o que farão? Como é sabido, a maioria dos partidos que está com Ricardo Coutinho aqui em João Pessoa, historicamente está com Cássio Cunha Lima em Campina Grande e no resto da Paraíba, e ai seria demais imaginar que Cássio deixaria essas ovelhas soltas, sobrando para Ricardo Coutinho poucas opções para a sua aliança rumo ao Governo do Estado.

A militância não será a mesma.
A última campanha de Ricardo Coutinho foi muito bonita, com forte participação popular, mas ainda pela forte coloração partidária, principalmente pela participação do PMDB. O PT participou com candidatura própria, mas não houve unanimidade, já que era forte a preferência de muitos integrantes do partido a candidatura do PSB. Agora, o PMDB e o PT usarão as suas forças para elegerem seus vereadores, já que segundo se espera, a eleição de Ricardo, são favas contadas. Uma aliança sem perspectiva de futuro, sem nada a acrescentar a esses partidos, e com a necessidade de eleger representantes na Câmara de Vereadores, essa campanha obrigará, cada um se virar como pode.

Helio de Almeida Oliveira,
Filiado ao PT, que por discordar da escolha de Ricardo Coutinho, não votará nele.

Nenhum comentário: