domingo, 3 de agosto de 2008

F1 - Imagem do GP da Hungria

Motor tira a vitória de Massa que cai para terceiro no Campeonato, enquanto que L Hamilton mantem a liderança e K Haikkonen pula para a vice liderança.
Depois de perder a vitória no GP da Hungria por três voltas, Felipe Massa apareceu para a entrevista coletiva junto aos jornalistas calmo e resignado.

O piloto da Ferrari, que fez uma de suas melhores corridas na temporada, partiu em terceiro e tomou a liderança de Lewis Hamilton por fora na primeira curva, abrindo uma diferença gradual para o rival inglês da McLaren.

Quando Hamilton foi obrigado a antecipar sua parada por causa de um pneu furado, Massa tinha a vitória na mão. Mas, de acordo com o jargão popular, uma corrida só acaba após a bandeira quadriculada. E o brasileiro sentiu isso na pele.

A três voltas do fim, com uma vantagem segura para Heikki Kovalainen, da McLaren, e poupando o equipamento, Massa foi surpreendido com uma incomum quebra no motor Ferrari em plena reta dos boxes. Sem ter o que fazer, Felipe estacionou e só pôde lamentar o infortúnio.

"Aconteceu completamente sem aviso, sem indicação. Estava administrando a corrida, sem tomar nenhum risco", explicou. "Estou muito frustrado, pois tinhamos um bom carro e tudo foi perfeito até a antepenúltima volta."

"Infelizmente, o automobilismo pode ser cruel. Demos tudo de nós, mas coisas assim acontecem. No entanto, precisamos reagir rapidamente. Existem sete corridas e 70 pontos em jogo. Dá tempo para melhorar", continuou Massa, que elogiou os rivais.

"Nossos concorrentes estão fortes, mas mostramos neste fim de semana que estamos no mesmo nível que eles", encerrou o brasileiro, que caiu para terceiro no Mundial com 54 pontos, oito a menos que Lewis Hamilton, o líder.

Nenhum comentário: