Ser covarde, é...

Ser covarde, é...

terça-feira, 30 de setembro de 2008

NÃO SOMOS TODOS ABESTALHADOS.


 Por um Novo Brasil.

As últimas pesquisas de opinião da CTN/SENSUS e da CNI/IBOPE, mostrando a popularidade do presidente Lula nas alturas (80% de aprovação!), mostrando seu governo batendo recorde de avaliação de ótimo, está fazendo estrago nas cabeças de uns abestalhados. Acessei o blog do abestalhado Reinaldo Azevedo para ler o que escrevem ele e seus abestalhados leitores. Tem abestalhado dizendo que essas pesquisas são compradas, outros dizem que são manipuladas, outros questionam os métodos usados para a pesquisa, e outros ainda dizem que não acreditam em pesquisas. Li também o texto do João Ubaldo Ribeiro no O Globo de 28/09, com o título "Não somos todos burros". Concordo com o titulo: a maioria dos brasileiros não é burra. Em 2006, na reeleição do presidente Lula, foi a mesma coisa, a cada pesquisa divulgada mostrando que o presidente Lula seria reeleito, pois estava 20 pontos percentuais na frente do Alckmin, era aquela gritaria: pesquisa manipulada, pesquisa fajuta, não acredito em pesquisas, diziam os abestalhados. Houve a eleição e o presidente Lula foi reeleito com 60,83% dos votos válidos, e o Alckmin sofreu a derrota acachapante de 39,17% dos votos válidos. As pesquisas foram confirmadas, a diferença foi até um pouco maior: 21,66%, dentro da margem de erro. As pesquisas mostravam a realidade, que os abestalhados refutavam veementemente. Mas os abestalhados não param por aí. Eles duvidam que a desigualdade diminuiu no país, que a renda do povo trabalhador aumentou, que o povo está comprando muito mais, que está comendo mais e melhor. Esses abestalhados não freqüentam supermercados, sempre lotados, esses abestalhados também não acreditam nas pesquisas de recorde na venda de veículos, não sentem que o trânsito está ruim por causa da imensa quantidade de carro que está nas ruas, não sabem que muitas obras da construção civil estão paradas por falta de cimento, porque a demanda está muito maior do que a oferta (que nunca foi tão alta!), não enxergam os prédios sendo erguidos e vendidos numa rapidez nunca vista. Esses abestalhados também não acreditam nas vendas recordes de bens de consumo, eletrodomésticos, móveis, celulares, roupas. Esses abestalhados também não acreditam nas descobertas petrolíferas da Petrobras, no Pré-Sal. Pasmem, mas eles dizem que é tudo mentira, tudo enganação. Também não acreditam no programa Luz para Todos, no PROUNI, e continuam a chamar o Bolsa Família, o maior programa de transferência de renda do mundo, reconhecido no mundo todo, que tirou mais de 11 milhões de famílias da pobreza extrema, de bolsa- esmola. Esses abestalhados também não acreditam na queda recorde do desemprego, mesmo que os três indicadores mais importantes sobre o emprego no Brasil – as pesquisas do IBGE, do Seade/Dieese e o Cadastro do Ministério do Trabalho (Caged) – tenham apontado, em agosto, para um crescimento extraordinário das contratações e a conseqüente queda do desemprego. Agora os abestalhados estão apostando e torcendo para que a crise financeira do EUA atinja o Brasil em cheio. Isso porque o presidente Lula diz que a economia está sólida, que não somos mais tão dependentes do EUA, e que essa crise dos EUA vai atingir muito pouco o Brasil. Vamos combinar, é preciso ser muito abestalhado para torcer pelo pior, torcer pela volta da inflação, do desemprego, da recessão, da falta de crédito, se o próprio abestalhado também será atingido. Só mesmo um abestalhado para torcer contra si mesmo só para prejudicar outro, no caso o presidente Lula. Por não sermos todos burros, o presidente Lula vai passar para história como o melhor presidente que o país já teve. Como a unanimidade é burra, ainda bem que existem os 8% de abestalhados que discordam.

Jussara Seixas

domingo, 28 de setembro de 2008

Da Série A Onda Vermelha: Nova pesquisa em Salvador confirma empate entre Neto, João e Pinheiro


Do Blog Bahia de Fato

O Instituto P&A divulgou nova pesquisa sobre a disputa eleitoral em Salvador. Tanto na modalidade estimulada quanto na espontânea a pesquisa revela empate técnico entre ACM Neto (DEM), João (PMDB) e Pinheiro (PT). 

Na pesquisa estimulada, os três candidato aparecem com empate técnico mais visível: ACM Neto estaria com 23.2%, João Henrique com 22.1% e Pinheiro do PT com 20.9%. Como a margem de erro é de 2.5% fica praticamente imprevisível afirmar quem vai ganhar, a não ser as urnas. Imbassahy (PSDB) continua lá embaixo com 12.5% e Hilton 50 está com 4%.

A modalidade espontânea (sem apresentação do cartão com os nomes dos candidatos) mostra também o empate técnico diante da margem de erro. ACM Neto está com 20.3% (uma queda vertiginosa em relação ao último Datafolha que lhe deu 25%), João Henrique (19.9%) e Walter Pinheiro (17.6%) aparecem tecnicamente empatados no segundo lugar. Imbassahy está com 10.8% e Hilton 50 com 3.3%.

Ficou até engraçado o título do blog Bahia Notícias: “P & A coloca Neto e João Henrique no segundo turno”. Já que João e Pinheiro estão empatados o título também poderia ser: “P & A coloca Pinheiro no segundo turno”. É só uma questão de escolha.

Felipe poupa time e destaca disputa por título.

Felipe Massa não é campeão do Mundo desde o ano passado por barberagens da Ferrari, que perdeu o seu rumo desde a saida de M Schumacher e Jean Todd.Menos mal que o campeão foi Kimi Raikkonen, só que este ano, se não for Felipe, será, com grandes merecimentos, Lewis Hamilton e a Ferrari não só deve perder o título de Piloto, como perderá também o Título de Construtores. Com 7 pontos de diferença faltando apenas 3 corridas, com o Hamilton somando em todas as corridas, me parece tarefa bastante difícil, que Massa venha conquistar um campeonato este ano, até porque parece que a Ferrari não se emenda mesmo, apesar dos carões do seu Presidente, Luca di Montezemolo. Falei isso ainda no início do campeonato que Massa não teria condições de ganhar, pelo que a Ferrari vinha mostrando, queimei a língua na metade do campeonato, já que a Ferrari reagiu, mas parece, que a Ferrari segue a risca a velha máxima que diz: O que começa mal, termina mal.
Helio de Almeida.

Eugene Hoshiko/AFP

Felipe Massa teve a corrida prejudicada após o incidente no primeiro pit-stop


Após o 13º lugar alcançado no GP de Cingapura neste domingo (28), Felipe Massa evitou culpar a Ferrari pelo incidente dos boxes e reiterou que a equipe não vai desistir da briga pelo título. 

  Ferrari assume culpa em incidente com Massa

O piloto, que liderava a prova, teve um problema durante seu primeiro pit-stop, em que o conector e a mangueira ficaram presos no carro no momento em que o vice-líder deixou a área dos boxes, após receber a liberação do equipamento eletrônico da escuderia italiana.

"É muito difícil lidar com uma situação dessas", afirmou Felipe, que está a sete pontos do líder, Lewis Hamilton, na classificação do Mundial, restando apenas três provas para o final do campeonato. 

"O carro estava do jeito que eu queria, e nós tínhamos uma boa estratégia para a corrida. Além disso, diante de todos os sinais, terminaríamos com uma dobradinha", completou o brasileiro.

"Mas as coisas mudam rapidamente. Durante o pit-stop, um dos mecânicos cometeu um erro. Mas somos todos humanos. Cada um de nós tenta fazer o melhor trabalho possível, mas essas coisas simplesmente acontecem", explicou.

"Com o safety-car ainda na pista, não fiquei uma volta atrás, mas fui punido com um drive-through e ainda tive um pneu furado. E como nesta pista é quase impossível ultrapassar, não tive chance de brigar por pontos", acrescentou.

"Descontar sete pontos em três corridas? Pode parecer muito, mas também poder ser pouco. Nós temos potencial e não vamos desistir", encerrou.

sexta-feira, 26 de setembro de 2008

ONDA VERMELHA EM SALVADOR

http://por1novobrasil.blogspot.com/

ONDA VERMELHA EM SALVADOR

As pesquisas internas dos partidos para a eleição de Salvador são unânimes: Walter Pinheiro (PT) passou mesmo Antonio Imbasshay (PSDB) e João Henrique (PMDB) e está bem acomodado na segunda colocação. Atrás somente de ACM Neto (DEM). Na madrugada de sábado, sai uma nova pesquisa do Ibope.

quinta-feira, 25 de setembro de 2008

Jorge Hage considera leviano e irresponsável índice de corrupção da Transparência


Internacional 

O estudo divulgado ontem pela Transparência Internacional que mede a percepção da população diante da corrupção em 180 países de todos os continentes foi criticado com veemência pelo ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Jorge Hage. “Esses índices de percepção da Transparência Internacional merecem, para nós, tanta credibilidade quanto os índices de risco daqueles bancos de investimento – como o Lehman Brothers e o Merryl Lynch – que acabam de ir à falência. Ou seja, ninguém aqui leva mais isso a sério”, afirmou em nota.“Eu, de minha parte, considero simplesmente leviano e irresponsável esse tipo de ranqueamento que essa gente faz. Veja você que nem mesmo a sucursal brasileira da Transparência aceitou continuar se comprometendo com ela: lembram que a Transparência Brasil desligou-se da Internacional no ano passado?”, critica Hage. De acordo com o ministro, a Transparência Internacional (TI) não conhece nada do Brasil, “nunca vem aqui, ignora completamente o que aqui se faz e fica dando palpite a distância, sem fazer nenhuma pesquisa real sobre corrupção nem sobre o combate à corrupção”. “O que eles dizem medir, e nem isso medem, pois o que fazem é uma salada de cálculos incoerentes a partir de medições de terceiros, de outras instituições, cada uma com seus próprios e diferentes critérios, são apenas percepções sobre corrupção”, argumenta.Além disso, para o ministro, a “suposta medição” mistura “num só balaio” os diferentes poderes (Judiciário, Legislativo e Executivo, e as três esferas da Federação - governo federal, 26 estados e 5.560 municípios). “Ora, é óbvio ululante que a percepção sobre a corrupção aumenta quando se ouve falar mais do assunto. E, no Brasil, foi nos últimos anos que mais se falou no assunto, exatamente porque o combate à corrupção passou a ser uma meta e uma prioridade de governo. Por isso foram fortalecidas a Polícia Federal, a CGU, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF), e foi dada inédita liberdade de atuação ao Ministério Público; por isso se organizou a Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro (ENCCLA); por isso foram criadas Varas Especializadas na Justiça Federal", afirma.

Leia mais aqui
http://contasabertas.uol.com.br/noticias/detalhes_noticias.asp?auto=2398


terça-feira, 23 de setembro de 2008

F1-FIA rejeita recurso da McLaren, e Felipe Massa mantém vitória na Bélgica


A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) rejeitou o recurso da McLaren contra a punição imposta a Lewis Hamilton no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps. Com isso, Felipe Massa mantém a vitória e a desvantagem em relação ao inglês continua em apenas um ponto, com quatro corridas para o fim da temporada 2008.

Após cortar a chicane e ficar à frente de Kimi Raikkonen, durante a prova em Spa, Lewis Hamilton ficou atrás do finlandês, mas voltou a ultrapassá-lo na cruva seguinte. Como conseqüência, Hamilton foi punido com um drive through (passagem pelos boxes), convertido em 25 segundos de acréscimo ao tempo final da corrida. O anúncio só veio após a prova.

Confira a íntegra do comunicado da Corte Internacional de Apelações: 

"No GP da Bélgica, disputado no dia 7 de setembro de 2008, os comissários de prova impuseram um drive through (passagem pelos boxes) ao piloto do carro 22, Lewis Hamilton, por infringir o artigo 30.3 (a) do regulamento esportivo da Fórmula 1 e o apêndice X, capítulo 4, artigo 2 (g) do Código Esportivo Internacional.

Como o drive through foi imposto no fim da corrida, 25 segundos foram acrescidos ao tempo de corrida do inglês, de acordo com o artigo 16.3 do regulamento esportivo da Fórmula 1.

O artigo 152 do Código Esportivo Internacional diz que punições como o drive through não são suscetíveis a recursos. A McLaren apelou da decisão dos comissários na Corte Internacional de Apelações em uma reunião em Paris no dia 22 de setembro. Após ouvir as explicações de ambas as partes, a Corte comcluiu que o recurso é inadmissível.

A Corte Internacional de Apelações foi presidida por Philippe Narmino (Mônaco) e composta por Xavier Conesa (Espanha), Harry Duijm (Holanda), Thierry Julliard (Suíça) e Erich Sedelmayer (Áustria)".


Do GloboEsporte.com 

segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Rebate o desespero na oposição PSDB-DEMoníaca

Aprovação ao governo Lula bate novo recorde
Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira (22) mostra que a aprovação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva atinge

68,8%,

11,3 pontos percentuais a mais que na pesquisa de abril deste ano. A avaliação positiva é recorde para toda série histórica da pesquisa, que começou a ser realizada em 1998.
Segundo os dados, apenas 6,8% dos entrevistados consideram o governo Lula negativo. A pesquisa revela, ainda, que para 23,2% das pessoas ouvidas, o governo Lula é regular. A avaliação pessoal do presidente também subiu em relação ao último levantamento e chegou a 77,7%. Em abril, esse percentual era de 69,3%. A aprovação é a maior desde julho de 2003, ano do primeiro mandato de Lula. Apenas 16,6% dos entrevistados disseram desaprovar pessoalmente o presidente. Outros 5,7% não responderam. A série histórica da pesquisa – realizada desde julho de 1998 - mostra que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nunca conseguiu manter a rejeição a seu governo abaixo do 23%. A pesquisa foi realizada entre 15 e 19 de setembro. Foram ouvidas 2.000 pessoas em 136 municípios de 24 estados. A margem de erro é de três pontos percentuais. O diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, disse que a popularidade recorde do governo Lula é conseqüência de políticas adotadas nas áreas econômica e social. "Isso repousa na economia e na redução dos problemas sociais, estabilidade econômica, poder de compra e salário mínimo. Se criou uma estabilidade no campo econômico validada com a presença do vice-presidente José Alencar no governo, que é empresário", afirmou Guedes. Na avaliação do diretor do Sensus, a popularidade do presidente Lula mostra que ele se tornou o maior cabo eleitoral do país. "Ele é o grande cabo eleitoral, tem força de transferência de voto, mas o candidato tem que ser palatável politicamente", afirmou.
EUA.
O presidente Lula recebe a Insígnia de Ouro da Sociedade das Américas e Conselho das Américas nesta segunda-feira, em Nova York. O presidente chegou à cidade norte-americana nesta madrugada para participar do debate da 63ª Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), terça-feira, e cumpre agenda extensa até quinta-feira, quando retorna ao Brasil. No fim desta manhã, o presidente faz o lançamento da campanha da Embratur "Brasil Sensacional", que tem o objetivo de fortalecer a imagem do País como destino turístico. Na ONU, Lula participa de reunião sobre o desenvolvimento da África e recebe o prêmio "IPS International Achievement Award 2008", que reconhece o trabalho de indivíduos e organizações que trabalham por justiça política e social. No início da noite, o presidente se reúne com lideranças empresariais dos Estados Unidos e, posteriormente, será condecorado com a Insígnia de Ouro, no jantar em sua homenagem, no hotel Waldorf-Astoria. A Insígnia de Ouro é concedida pelas contribuições de destaque realizadas pelo homenageado.
Da redação, com agências

sábado, 20 de setembro de 2008

Da série, a Onda Vermelha


Texto e Imagem retirados do Blog Desabafo País entre os meus favoritos.

FORTALEZA: Segundo minhas fontes, pesquisa de opinião sobre a disputa em Fortaleza, o quadro é o seguinte: LUIZINANNE LINS DO PT subiu para 53%, MORONI do DEM, permanece com 22% e o candidato do Coronel e Senador Jereissati, PATRÍCIA SABOYA desceu para 12%. Vitória do Partido dos Trabalhadores no primeiro turno. A ONDA VERMELHA invade a cidade de Fortaleza.

Fala Presidente!

'Esperem para ver o que vai acontecer no país até 2010'.

Presidente Lula.
G1 Em Mossoró (RN), o Presidente Lula disse:"Se os adversários estão preocupados porque as coisas estão dando certo esperem para ver o que vai acontecer nesse pais até 2010, depois do pré-sal, do trem-bala, depois das obras do PAC estarem todas concluídas." O Presidente disse que não quer deixar nenhuma obra para ser concluída por seu sucessor. Mas ponderou. “Se a sorte ajudar e acontecer o que eu estou pensando, nós não vamos ter problema e vamos ter continuidade”. “Tenho dito publicamente que quando deixar meu mandato, em 31 de dezembro, entregarei para o próximo presidente, ou presidenta, entregarei registrado em cartório, tudo que fiz, cada centavo, cada metro quadrado de asfalto, cada tijolo, cada aluno. (...) Eles vão ter uma grande preocupação: 'se um presidente que não tem diploma universitário fez tudo isso, eu, que tenho diploma, tenho que fazer mais'”, disse. Economia Lula citou também a recente crise dos alimentos e a crise atual nos Estados Unidos. Sobre a primeira, disse que o Brasil está resolvendo a questão com mais produção e sobre a segunda citou que o país está preparado para enfrentar a crise. "E a crise? Pergunta para o Bush, a crise é dele não é minha. Eu tenho que trabalhar para que o meu país não seja contaminado. Hoje não dependemos só dos Estados Unidos e da Europa. Temos negócios com a Ásia, com a África, não dependemos de um país ou de dois", afirmou. Lula citou ainda que o Brasil tem reservas de mais de US$ 200 bilhões. Nordeste O presidente voltou a dizer que o país tem uma "dívida" com a Região Nordeste. "Sei que temos muito o que fazer. Não se resolve os esquecimentos de um século em oito anos. Todo mundo sabe que temos dívida histórica com o Nordeste." Lula participou em Mossoró de três atos no mesmo local: inauguração de prédios da Universidade Federal Rural do Semi-Árido, inauguração da Usina Termelétrica Jesus Soares Pereira e início das obras da Refinaria Clara Camarão, na cidade de Guamaré. 'Olhar mesquinho' Em discurso, ele lembrou suas derrotas em três eleições e disse que superou o episódio com "humildade". "Esse país está dando certo porque não tenho olhar mesquinho. Tive a humildade de perder três eleições e não deixar meu coração se encher de raiva de quem quer que seja." O Presidente disse que mesmo os governadores de oposição receberam mais em seu governo do que nas gestões anteriores. "Um presidente da República tem de ser republicano, não tem que olhar para partido político. Não quero saber se o prefeito é do DEM, do PT. Não quero saber se é corintiano (...) Não quero saber se é evangélico, se é católico. Quero saber das necessidades do povo."

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

ACM Neto, envergonhado, quer tirar do ar a cena em que ele ameaça dar uma "surra" no presidente Lula

Ótimo texto que tirei do Blog Bahia de Fatoentre meus favoritos. 

ACM Neto tem muita vergonha do que fez. Em 2005, no auge da crise do suposto mensalão, seguindo conselho dos direitistas Rodrigo Maia e ArthurVirgílio, ameaçou dar uma surra em Lula, do alto de seus 1,60 metros. O vídeo está se repetindo na campanha eleitoral. É uma fraude esconder um fato tão esclarecedor. Os eleitores precisam saber que o candidato do DEM ameaçou dar uma "surra no presidente da República que tem 64% de aprovação popular.

A cena está fazendo um grande estrago na imagem do candidato do DEM. ACM Neto pediu e seus advogados entraram com uma ação no Tribunal Regional Eleitoral. Mas, como fundamentar o pedido? O VT é mentira? não ocorreu o fato? Quando ACM Neto fez esta burrice política estava seguindo os passos do avô ACM, que agora ele tenta esconder. Mal cita a história do velho cacique. Se ACM era tão exemplar, por que ACM Neto está escondendo o avô?

Ibope de novelas desaba na Globo


Pela primeira vez na história da Globo o ibope das novelas é preocupante. Muito preocupante. Com exceção da atual novela das 19h, 'Três Irmãs', a teledramaturgia global atravessa uma fase sombria sem precedentes. Embora ainda esteja em primeiro lugar no mercado, a hegemonia da Globo em novelas está ameaçada. E em queda, tanto no país como na praça mais importante: a Grande São Paulo.

Gráficos abaixo mostram a performance das novelas da Globo desde 2000. 

Novela das 18h

Notem no gráfico abaixo como o telespectador vem perdendo interesse pela 'novela das seis' desde 2000. Aparentemente, um em cada cinco espectadores mudou de canal, de passatempo ou deixou a sala. A queda é ainda mais assombrosa nos últimos três anos. 

Desde o sucesso 'Alma Gêmea' (2005/06, média de 39 pontos), as últimas cinco produções nessa faixa de horário derrubaram a Globo em espantosos 43%. A novela atual, 'Ciranda de Pedra', tem ainda o infeliz título de "pior audiência de uma novelas da emissora" em todos os tempos: 22 pontos. A novela anterior, 'Desejo Proibido', foi o segundo pior fiasco (23 pontos). Só 'Sabor da Paixão' (2002/03) foi igualmente mal (parcos 24 pontos).




Novela das 19h

Nesta década, de todas as novelas da Globo, nenhuma revelou ibope tão instável quanto a das 19h. Desde 2000, registraram médias de ibope variando de 27 pontos (o fiasco "Bang Bang", de 2005/06) à surpreendente "Da Cor do Pecado", com antológicos 43 pontos de média em 2004.

A novela atual, 'Três Irmãs', não está fazendo feio. Pelo contrário. Seus 33 pontos de média atuais a colocam no mesmo panteão de outros sucessos do horário, como 'Desejos de Mulher' (também 33 pontos em 2002), e cada vez mais próxima de 'Um Anjo Caiu do Céu' (34 pontos, em 2001).





Novela das 21h

O horário de novela mais crítico para a Globo nesta década é justamente o mais valioso. Exibida após o "Jornal Nacional", produto mais caro da casa, a novela das 21h da Globo é um símbolo comercial e de imagem, uma fonte de prestígio e, claro, de dinheiro. Além disso é o segundo mais caro da publicidade brasileira.

Desde o sucesso "Laços de Família" (45 pontos, em 2000/01) até hoje, com "A Favorita" (37 pontos), a queda de ibope da Globo foi de quase 18%. 

Se computados apenas os últimos quatro anos, a audiência literalmente rolou a ladeira: desde a recordista "Senhora do Destino", exibida entre 2004/05 (50 pontos de média), a Globo vem amargando queda seguida de queda. Entre 2004 e 2008 a Globo perdeu um em cada quatro telespectadores (queda de 26,19%).




terça-feira, 16 de setembro de 2008

Professores param em todo o país em defesa do piso salarial criado por Lula



Os professores vão parar suas atividades nesta terça-feira (16) para chamarem atenção sobre a necessidade da implantação o mais rápido possível do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) nos estados e nos municípios. Desde que a lei foi sancionada há um movimento, liderado pelos governos tucanos do Rio Grande do Sul, São Paulo e Minas Gerais, para impedir sua implementação.
Os argumentos dos governadores não se sustentam, a não ser pela opção política de continuarem a oferecer uma educação barata e de pouca qualidade, diz o chamamento da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE). O presidente da CNTE, Roberto Leão, destaca que a paralisação é a primeira etapa de uma ampla campanha nacional que busca garantir o cumprimento da lei. Até o final do ano, sempre no dia 16, serão realizados atos públicos, assembléias, mobilizações e paralisações em defesa do piso. A mobilização será uma forma de inibir ações dos estados para derrubar pontos da lei do piso. As eleições municipais de outubro também vão contribuir em função do desgaste que representam. E a boa notícia é que os governadores de Pernambuco e Piauí já decidiram instituir o piso de R$950,00. Após as eleições municipais serão organizadas caravanas a Brasília para pressionar o Congresso contra projetos de lei que possam propor alteração da legislação do piso e audiências públicas em Câmaras de Vereadores e Assembléias Legislativas para debater a implantação do piso.
Apoio dos parlamentares.
A CNTE destaca que vários parlamentares já se posicionaram a favor do piso nacional. O deputado Severiano Alves (PDT-BA), considera inoportuna qualquer discussão sobre a inconstitucionalidade do piso. Segundo ele, não haverá do Congresso Nacional nenhum apoio neste sentido. Outro que apoia o piso dos educadores é o deputado Gastão Vieira (PMDB-MA): ''vou defender o novo piso custe o que custar e serei contrário a qualquer alteração no texto original''. A senadora Ideli Salvati (PT-SC) avisou que ''não vamos deixar que um retrocesso atinja essa conquista. Para isso, lutaremos junto com os trabalhadores e o Ministério da Educação para que o piso seja aplicado em todos os estados''. Para Leão, defender a adoção do Piso Salarial Nacional é lutar pela qualidade da educação no país. ''A sociedade precisa saber que o Piso é um importante passo para que o Brasil possa oferecer uma educação de qualidade a crianças, jovens e adultos, independente de seu município ou estado'', finaliza.
Acompanhe a programação.
Ceará: Concentração às 9h na Assembléia Legislativa. Às 14h - Debate sobre o Piso Salarial, no Auditório da FTD; Distrito Federal: Mobilização em frente à Câmara Legislativa para pedir a implantação imediata da Lei de Piso; Goiás: Manifestação às 9h na Secretária da Fazenda; Maranhão: Mobilização nas escolas de São Luis e panfletagem em vários pontos da cidade; Minas Gerais: Assembléia às 15h, no pátio da Assembléia Legislativa de Minas Gerais e passeata até o Palácio da Liberdade; Pernambuco: Audiência em defesa do piso na Assembléia Legislativa do estado; Piauí: A partir das 8 horas, Seminário no Auditório Mestre Dezinho, no Centro de Artesanato e assinatura de carta compromisso aos candidatos a Prefeito e Vereadores nas eleições de outubro solicitando a implantação do piso nos municípios; Rio Grande do Sul: Paralisação em todo estado, no horário de funcionamento das escolas; Rondônia: Passeata pelas principais ruas da capital, com realização de assembléia para discutir a pauta de reivindicações 2009; Santa Catarina: Mobilização em todas as escolas estaduais e municipais. E no dia 17, às 8h30, Seminário sobre o Piso Nacional no CEDUP, em Lages; São Paulo: Seminário Jornada e Diretrizes da Carreira Docente, de 9 às 14h, na Assembléia Legislativa; Sergipe: Ato público a partir das 8h, em frente à Caixa Econômica Federal, no calçadão da Rua João Pessoa, em Aracaju.

sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Nunca neste País!

Pela 1ª vez, Lula é aprovado por todos segmentos sociais Avaliação positiva do presidente passa de 50% até entre os mais ricos e escolarizados Pesquisa Datafolha mostra que

64%

dos brasileiros consideram o governo ótimo ou bom, recorde depois da redemocratização
FERNANDO CANZIAN DA REPORTAGEM LOCAL Embalado por fortes resultados na economia e por grande exposição nacional na atual campanha eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva quebrou o seu próprio recorde de avaliação positiva. Lula também acaba de obter, pela primeira vez, a aprovação da maioria absoluta da população brasileira em todos os segmentos sociais, econômicos e geográficos do país. Segundo pesquisa Datafolha finalizada ontem, 64% da população brasileira considera o governo Lula ótimo ou bom. O recorde anterior já colocava Lula na frente de todos os presidentes eleitos após a redemocratização -55% de aprovação registrados em março passado. O levantamento revela também que a popularidade de Lula acaba de vencer a resistência de segmentos socioeconômicos específicos que mantinham, entre eles, o índice de aprovação abaixo de 50%. Pela primeira vez, Lula tem o apoio da maioria no Sudeste, nas regiões metropolitanas, entre os que têm curso superior e entre os vivem em famílias com renda familiar mensal superior a dez salários mínimos. Entre a pesquisa realizada em março e agora, houve um salto a favor de Lula de 14 pontos percentuais entre os brasileiros mais ricos. Hoje, 57% dos que vivem em famílias que ganham R$ 4.150,00 ou mais por mês aprovam seu governo. Lula também conquistou pela primeira vez a maioria no Sudeste: 57% o aprovam, dez pontos acima da última pesquisa. Há alguns anos Lula também só tinha a maioria ao seu lado em regiões do interior. Agora, 57% dos moradores das regiões metropolitanas o aprovam. Por fim, Lula também venceu a barreira entre os mais escolarizados. Em março, 47% dos brasileiros com curso superior consideravam seu governo ótimo/bom. Agora, são 55%. Os resultados da pesquisa coincidem com a divulgação, anteontem, de um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de 6% no primeiro semestre do ano. Nesse bom resultado, houve uma significativa participação do consumo das famílias brasileiras, que cresceu 6,7% (a 19ª alta seguida) apoiado em aumentos da renda. A expressiva avaliação de Lula aparece também no momento em que a inflação começa a ceder depois de ter atingido um pico neste ano, há três meses. Coincide ainda com a participação pessoal ou do nome de Lula em várias campanhas municipais, além de grande exposição do presidente nos últimos dias por conta do início (ainda que simbólico) da produção de petróleo nas recém-descobertas reservas do pré-sal. "A pesquisa mostra que Lula vem quebrando resistências, especialmente entre os principais segmentos da classe média, o que é muito significativo", afirma o diretor-geral do Datafolha, Mauro Paulino. Na pesquisa, o Datafolha ouviu 2.981 pessoas maiores de 16 anos em 212 municípios do país entre os dias 8 e 11 de setembro. A margem de erro é de dois pontos, para mais ou menos. Além de ter ultrapassado barreiras, o levantamento revela que Lula também ampliou de maneira significativa o reforço à sua popularidade entre os que já o apoiavam. No Nordeste, por exemplo, região que sempre deu os melhores índices de popularidade a Lula, sua avaliação subiu mais sete pontos. Hoje, 3 entre cada 4 nordestinos o apóiam. Houve ainda um salto de oito pontos percentuais a favor do presidente entre os mais pobres, com renda familiar até cinco salários mínimos. Atualmente, 65% desses brasileiros avaliam Lula positivamente.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Plantão de Policia: Tuma cede à chantagem e livra Efraim

“Ameaçado por aliados do primeiro-secretário de ser envolvido na crise das licitações fraudulentas, corregedor isenta colega. Mas a PF espera a Justiça para continuar a investigação
O corregedor do Senado, Romeu Tuma (PTB-SP), confirmou as expectativas do colega Efraim Morais (DEM-PB). Conforme o Correio antecipou no último dia 4, Tuma cedeu às pressões e, sem ouvir qualquer testemunha, enterrou a investigação interna sobre as suspeitas de envolvimento de Efraim nas irregularidades em licitações na Casa.
Tuma entregou ontem cedo um relatório e seguiu direto para o aeroporto sem dar entrevistas. Sua conclusão de três páginas foi lida em plenário pelo senador Mão Santa (PMDB-PI), que destilou elogios ao corregedor. “Ninguém melhor do que ele para salvaguardar a ética e a grandeza da história do Senado”, disse. Depois, sobraram palavras a Efraim. “A contribuição de Efraim Morais à democracia foi assim como a de Rui Barbosa. Ao senador Efraim, então, os aplausos”. Ao lado de Mão Santa, Efraim manteve o silêncio.
Para livrar o senador do DEM, Tuma afirmou que o colega foi “explícita” e “inteiramente” afastado da investigação policial. Os documentos da PF, porém, apontam que o corregedor está desinformado. Somente o relatório final da Operação Mão-de-Obra cita Efraim 14 vezes.”
Leandro Colon e Marcelo Rocha, Correio Braziliense

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O PIG não escreve para o Brasil

LUSTOSA DA COSTA COMENTA*:

Lula no fim - Quando leio, no jornalão paulista, que os candidatos da base de Lula lideram a disputa eleitoral em 20 das 26 capitais do País, lembro da grande imprensa garantindo que Lula e o PT estavam acabados. E que só haviam ganho a presidência da República, no segundo turno, por conta do atraso e da pobreza dos eleitores nordestinos, beneficiados pelo programa do Bolsa Família.
Imenso grotão - Pelo visto, o PT continuará a ser o partido mais votado, no próximo pleito, apesar de seu desaparecimento ter sido decretado por todos os meios de comunicação, a serviço do tucanato e a direita. E Lula permanece como o presidente da República mais popular da história, embora FHC o seja, entre meios de comunicação, que se encheram de dinheiro e negócios em seus oito anos de mandato e entre aqueles que ganharam empresas públicas, dentro da privataria de seu governo.
Críticas - O presidente do Supremo Tribunal continua firme na defesa de suas causas, criticando a operação Satiaggraha, que levou às grades Daniel Dantas, imediatamente libertado por ele. Lustosa é jornalista do Diário do Nordeste e reside em Brasília.

*Lustosa da Costa é Jornalista do DN-Ceará.

Oposição desesperada: PIB do 1º semestre supera expectativas e sobe 6%

O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil cresceu 6% no primeiro semestre deste ano, em comparação com igual intervalo do ano passado, segundo dados divulgados nesta quarta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Do jeito que estamos, quem quer a volta dos DEMoníacos-Tucanos?

No segundo trimestre, a expansão foi de 6,1% em relação a igual período do ano passado e de 1,6% em comparação com o primeiro trimestre do ano. Nos quatro trimestres encerrados em julho, o crescimento também foi de 6%. O crescimento nos três primeiros meses do ano havia sido de 5,8% em relação a um ano antes e 0,7% sobre o trimestre imediatamente anterior. O Produto Interno Bruto (PIB) medido a preços de mercado, no segundo trimestre de 2008, alcançou R$ 716,9 bilhões, sendo R$ 608,5 bilhões referentes ao valor adicionado a preços básicos e R$ 108,4 bilhões aos impostos sobre produtos. O resultado do semestre é o melhor para o período desde 2004, quando o PIB teve alta de 6,6% entre janeiro e junho. No ano passado, o PIB do primeiro semestre teve alta de 4,9% em relação a 2006. Entre os setores que contribuem para a geração do valor adicionado - recuesos para a economia - no segundo trimestre destacam-se a agropecuária (7,1%), indústria (5,7%) e serviços (5,5%), sempre na comparação com o mesmo trimestre de 2007. Da redação, com agências

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Plantao de Policia: PF no encalço de Efraim


Delegado que apurava fraudes em licitações no Senado pediu ao STF para investigar senador. No relatório da polícia, ele é citado 14 vezes por sua ligação com o lobista acusado de burlar as concorrências
De Marcelo Rocha e Leandro Colon:
Um documento da Polícia Federal até hoje mantido sob sigilo confirma o que o senador Efraim Morais (DEM-PB) sempre negou aos demais parlamentares: a suspeita por parte dos investigadores de seu envolvimento nas fraudes em licitações do Senado. O delegado Matheus Mela Rodrigues pediu para a Justiça enviar ao Supremo Tribunal Federal (STF) os indícios da ligação de Efraim com as irregularidades.
Segundo a conclusão policial, é preciso “apurar as eventuais responsabilidades do senador Efraim Morais”. “O mesmo (Efraim) supostamente estaria envolvido na organização criminosa de fraudar os procedimentos licitatórios junto ao Senado Federal”, sustenta o delegado. Esse tipo de iniciativa da PF só ocorre quando a polícia tem convicção da participação de parlamentares em algo ilícito. Cabe ao STF autorizar a investigação. A Justiça Federal informou à reportagem que ainda não se manifestou sobre a solicitação da polícia.
O pedido da PF consta no relatório final de 150 páginas da Operação Mão-de-Obra, ocorrida em julho de 2006 para desmontar uma quadrilha que fraudava licitações na Esplanada dos Ministérios. Até então desconhecido publicamente, o documento assinado por Rodrigues foi obtido ontem pelo Correio. Essa solicitação de investigação pelo Supremo está listada por ele entre as “diligências pendentes” do caso. Efraim é o primeiro-secretário do Senado, função responsável por esses contratos, que somam R$ 35 milhões. No primeiro semestre deste ano, o senador os prorrogou até 2009 sem licitação, apesar das suspeitas levantadas.
A polícia avalia ainda que era clara a relação entre o parlamentar e o lobista Eduardo Bonifácio Ferreira, acusado pelo Ministério Público Federal de negociar os resultados dessas concorrências com as empresas Conservo e Ipanema, que conseguiram fechar contratos para fornecer mão-de-obra terceirizada ao Senado. Assinante do Correio Braziliense leia mais em: PF no encalço de Efraim.

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Onda Vermelha avança nas Capitais

Imagens feitas pelo Blog Desabafo Pais de Daniel Pearl. Está entre os Meus Favoritos.

PSDB/DEM - GENTE SEM SERVENTIA


Muito interessante esse texto da amiga Jussara Seixas do Blog Por um Novo Brasil que se encontra em meus favoritos. O PSDB/DEM abusou da paciência da população e definha a cada eleição, e sem propostas, sempre apostando no golpismo, assiste a Onda Vermelha passar, enquanto eles ladram, só ladram.
Por um Novo Brasil Em 2006 Alckmin, Serra, Kassab, FHC, ou seja, o PSDB e o seu rabo DEM, se uniram para derrotar o presidente Lula. É compreensível, eles queriam voltar ao poder e conspiraram em 2005 para isso, estavam crentes de que em 2006 colheriam os frutos de suas maquinações. Queriam de volta o poder pleno que tiveram de 1994 a 2002 e que usaram para levar o país ao buraco. Vocês se recordam: desemprego recorde, FMI mandando e desmandando na nossa economia, dívida externa e interna imensas, juros estratosféricos, apagão em 2001, 54 milhões de pessoas vivendo abaixo da linha da pobreza. Isso tudo sem falar nas privatizações escusas, nas propinas da Asltom aos tucanos, no afundamento da P 36, na tentativa de privatizar a Petrobras. Agora esses mesmos partidos tentam desesperadamente se apoderar da prefeitura de SP. Mas agora esses dois partidos e seus representantes – Alckmin, Serra, Kassab, FHC – estão se digladiando. Alckmin, Kassab e Serra agora querem se comer vivos (não no sentido bíblico, claro). Se eles – que são do mesmo partido, que estão unidos há anos, que têm a mesma incompetência para governar –, estão agora se agredindo, imaginem o que não farão com o povo – que não conhecem e nunca quiseram conhecer – e com a cidade de SP. Vejam que situação esdrúxula: Serra quer Kassab, do DEM, eleito, de olho nas eleições de 2010; por isso está ignorando o Alckmin, candidato do seu partido, o PSDB. Alckmin não quer Serra candidato em 2010, quer o Aécio Neves, isso se não der novamente uma rasteira no Serra e sair candidato. O PSDB obriga Serra a apoiar o Alckmin, e o DEM quer Serra apoiando o Kassab, em troca de apoio em 2010. Resumindo, eles não têm planos de governo para a cidade de SP, não têm vontade de ser prefeito de SP, não querem fazer nada para melhorar a vida do povo de SP, seu único interesse é a sucessão do presidente Lula em 2010. Não servem para São Paulo nem para o país: é melhor colocá-los já na lata de lixo da história, onde acabarão de qualquer forma. Jussara Seixas

domingo, 7 de setembro de 2008

Cotejo de pesquisas aponta "onda vermelha" nas capitais


O Correio Brasiliense publicou, sob o título À espera da "onda vermelha" e sem nenhuma chamada na capa, um interessante levantamento com base nas pesquisas eleitorais nas 26 capitais brasileiras. Os resultados estão em uma tabela que ajuda a entender por que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anda tão sorridente e a oposição tão mal-humorada.
Por Bernardo Joffily . O mérito da matéria do jornalista Daniel Pereira está em arrumar, partido por partido, três informações que normalmente aparecem dispersas pelo noticiário sobre cada disputa municipal: 1) que capitais o partido governa hoje; 2) em que capitais o partido aparece nas pesquisas como favorito (fora da margem de erro); e 3) em que capitais o partido disputa a liderança, em empate técnico com outros candidatos. Como importante complemento, a tabela fornece também o número de eleitores envolvidos em cada uma destas situações. O Vermelho arrumou as mesmas informações nos três mapas ao lado, que ajudam a entender a situação de conjunto nas 26 disputas mais importantes desta eleição. As capitais estão representadas proporcionalmente ao número de eleitores, para facilitar o entendimento da importância de cada contenda. A "onda" e o seu reverso A possível "onda vermelha" vem do comportamento das pesquisas em três capitais de primeiro escalão – São Paulo, Recife e Fortaleza. Nas três, candidatos do PT (não por acaso apoiados nos tres casos por coligações amplas, que incluem os partidos do Bloco de Esquerda) cresceram ignificativamente nas últimas semanas. Nas duas primeiras, saíram do empate técnico com seus opositores e aparecem isolados no primeiro lugar; em Fortaleza, a prefeita Luizianne figura em primeiro, embora ainda empatada com Moroni Torgan, do DEM. O reverso da "onda vermelha" pode ser observado pelo desempenho dos partidos de oposição ao governo Lula. O PSDB aparece como o favorito em três capitais – Curitiba, São Luís e Teresina, das quais apenas a primeira tem mais de 1 milhão de eleitores. E está na disputa em Salvador e Cuiabá... Mais dramático ainda é o desempenho do DEM (ex-PFL). Hoje ele controla as prefeituras das duas maiores metrópoles do país – São Paulo e Rio de Janeiro. No entanto, nenhum candidato demista aparece no segundo mapa, dos favoritos fora da margem de erro. Entre as capitais "emboladas", o DEM disputa Salvador (com os tucanos), Fortaleza e Cuiabá. Outras legendas que se proclamam de oposição não aparecem no levantamento. Tanto o PPS como o PSOL não governam capitais atualmente e tampouco lideram ou disputam a primazia nas pesquisas. Disputas "intralulistas" Em capitais como o Rio e Porto Alegre, trava-se uma disputa renhida e de resultado dificilmente previsível. Mas do ponto de vista de Lula não há maiores problemas: nas duas cidades, os três primeiros colocados nas pesquisas pertencem à base de apoio do governo federal, é até brigam entre si para exibir esta condição. A julgar pelo levantamento – que não leva em conta as reviravoltas que sempre podem ocorrer nas intenções de voto –, o PT, que hoje governa 5,4 milhões de munícipes, pode passar para algo entre 10 e 12,6 milhões. Seria o maior crescimento da eleição. Enquanto a queda mais abrupta seria do DEM, que baixaria dos 12,7 milhões de munícipes atuais para algo entre 4,3 milhões e zero – sempre contando apenas as capitais. Veja os resultados do levantamento do Correio, partido por partido: PT Governa Belo Horizonte, Fortaleza, Macapá, Palmas, Porto Velho, Recife, Rio Branco e Vitória. Total de eleitores: 5.412.201. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em São Paulo, Recife, Vitória, Porto Velho e Rio Branco. Total de eleitores: 10.005.398. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Porto Alegre, Fortaleza e Palmas. Total de eleitores: 2.652.502. PMDB Governa Campo Grande, Florianópolis, Goiânia, Porto Alegre e Salvador. Total de eleitores: 4.441.580. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em Campo Grande e Goiânia. Total de eleitores: 1.353.450. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Porto Alegre e Rio de Janeiro. Total de eleitores: 5.618.250. PSDB Governa Cuiabá, Curitiba e Teresina. Total de eleitores: 2.113.546. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em Curitiba, Teresina e São Luís. Total de eleitores: 2.382.272. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Salvador e Cuiabá. Total de eleitores: 2.115.466. PSB Governa Boa Vista, João Pessoa, Manaus e Natal. Total de eleitores: 2.157.999. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em Belo Horizonte, João Pessoa, e Boa Vista. Total de eleitores: 2.375.079. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Macapá. Total de eleitores: 219.241. PCdoB Governa Aracaju. Total de eleitores: 356 .796. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em Aracaju. Total de eleitores: 356.796. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Porto Alegre. Total de eleitores: 1.038.885. DEM Governa São Paulo e Rio de Janeiro. Total de eleitores: 12.777.647. Não lidera de forma isolada pesquisas sobre primeiro turno. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Salvador, Fortaleza, Belém e Palmas. Total de eleitores: 4.322.127. PV Não governa capitais. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em Natal. Total de eleitores: 498.870. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Palmas. Total de eleitores: 127.106.g PP Governa Maceió. Total de eleitores: 504.462. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em Florianópolis e Maceió. Total de eleitores: 806.429. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Cuiabá. Total de eleitores: 368.188. PDT Governa São Luís. Total de eleitores: 636.914. Não lidera de forma isolada pesquisas sobre primeiro turno. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Macapá. Total de eleitores: 219.241. PTB Governa Belém. Total de eleitores: 961.232. Lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno em Manaus. Total de eleitores: 1.056.277. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Belém. Total de eleitores: 961.232. PRB Não governa capitais. Não lidera de forma isolada as pesquisas sobre primeiro turno. Disputa a liderança no primeiro turno, em situação de empate técnico com outros candidatos, em Rio de Janeiro. Total de eleitores: 4.579.365. Fontes do Correio Brasiliense: Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com base no número de eleitores em julho deste ano, e os institutos Datafolha, Ibope, Serpes (GO), Jornal Stylo, Dataform e Vozes.

F1-Chuva no fim muda GP da Bélgica, Hamilton ganha, mas não leva. E Massa fica com vitória

Comissários punem Hamilton por cortar chicane Bus Stop em 25 segundos. McLaren alega que inglês vinha mais lento na linha de chegada e apela
Bertrand Guay/AFP 
   

Kimi Raikkonen tinha a chance final de mostrar se tinha gás para lutar pelo título. Tomou "Acordol", passou Felipe Massa na largada e na segunda volta, aproveitando uma rodada de Lewis Hamilton onde a pista estava molhada, superou o inglês, comandou o GP da Bélgica até a antepenúltima volta. Só que a chuva veio. Hamilton se empolgou, passou o finlandês, que deu o troco. Lewis escapou, Kimi retomou a ponta, perdeu-a de novo. No fim, o finlandês rodou e bateu. Massa foi cauteloso e conseguiu ser segundo. Nick Heidfeld, mero coadjuvante a corrida toda, trocou de pneu no fim e conseguiu pular de nono para terceiro. Só que Hamilton acabou punido após a prova por ter atravessado a Bus Stop. Caiu para terceiro, dando a vitória a Felipe.

 
 

terça-feira, 2 de setembro de 2008

Revista Veja, DEM e PSDB:Ladram, Mas Não Mordem


Por Guina

A última edição da famigerada Revista Veja, que trouxe a matéria sobre o suposto (vindo da Veja, é suposto mesmo) grampo de agentes da Abin no gabinete do presidente do STF, Gilmar Mendes em conversa com o Senador do DEM, Demóstenes Torres e de outras figuras inexpressivas da oposição como, Tasso Jereissati, Álvaro Dias e Arthur Virgílio tá causando a maior celeuma no arraial dos golpistas. 
O blablablá é grande e rídiculo. Os golpistas sonham até com o impeachment do Presidente Lula. 
Vejam só algumas pérolas que têm saído na grande mídia:
"Ou o presidente toma uma atitude rápida, ou, se continuar calado e omisso, ficará como responsável perante a sociedade e terá de responder por isto com base na lei do impeachment."(Rodrigo Maia - DEM) 
"O presidente tem que dar uma satisfação à sociedade, ou então permitirá a dedução de que ele é coninvente com a realidade policialesca que teima em tentar se instalar no Brasil, fato que parece ser verdade já que assinou MP criando cerca de 400 cargos para a Abin." (José Aníbal - PSDB)

E a nota que a executiva nacional do DEM soltou à imprensa? Vejam um trecho do documento retirado do blog do "comédia" Reinaldo Azevedo:

"a responsabilidade pelos atos criminosos que se sucedem no âmbito da Presidência da República é do presidente Lula da Silva, o chefe de um governo que se caracteriza pela mesquinhez de propósito, a irresponsabilidade política e a delinqüência institucional"

Noooosaaaa.... quanta imaginação dos DEMocratas.

Quanta preocupação deve estar sentindo o Presidente com a opinião de políticos da espécie de Rodrigo Maia, José Aníbal e cia.

E o DEM? Um partido de políticos inescrupulosos que pensam que o povo é bobo em acreditar nas mentiras plantadas pela mídia podre que impera no país.

Tentam pressionar Lula em ano eleitoral porque sabem da influência que o mesmo possui entre os eleitores. 

Verdadeiramente são um bando de manés.

PS

:Sobre a nota do DEM retirada do blog do Reinaldo Azevedo, quem quiser rir um pouco visite o link e leia os comentários dos seguidores do Tio Rei. É cômico.

Ligação Cruzada: Garibaldi manda investigar se grampos partiram do Senado


Mas perai, a revista golpista Veja não afirmou que os grampos partiram da Abin? Só queria saber.

Garibaldi manda investigar se grampos no STF partiram do Senado Folha Online, em Brasília O presidente do Senado, Garibaldi Alves (PMDB-RN), determinou hoje a abertura de uma investigação para apurar se os grampos telefônicos que registraram conversas de parlamentares e autoridades dos três Poderes tiveram origem na Casa. Garibaldi não descarta determinar a realização de uma varredura na Casa para identificar possíveis grampos, mas inicialmente pediu apenas a investigação preliminar. A decisão foi tomada um dia depois do presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinar o afastamento da cúpula da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) até a Polícia Federal concluir a investigação sobre a interceptação de uma conversa do presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes e o senador Demóstenes Torres (DEM-GO). Parlamentares levantaram a suspeita de que os grampos podem ter origem no próprio Senado e não no STF. http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u440458.shtml

Utilidade Pública. Eleição 2008

ELEIÇÕES 2008: veja qual é o seu local de votação 

Veja qual é o seu local de votação nestas eleições 2008, o site do TSE, possui um sistema de procura em todo o território nacional, onde o internauta digita o número do título de eleitor e em seguida um código que é apresentado, em segundos o eleitor verá o endereço do local de votação, então para quem possui alguma dúvida esta é a hora de conferir, para acessar o sistema do TSE, basta clicar na imagem logo acima.