domingo, 28 de setembro de 2008

Felipe poupa time e destaca disputa por título.

Felipe Massa não é campeão do Mundo desde o ano passado por barberagens da Ferrari, que perdeu o seu rumo desde a saida de M Schumacher e Jean Todd.Menos mal que o campeão foi Kimi Raikkonen, só que este ano, se não for Felipe, será, com grandes merecimentos, Lewis Hamilton e a Ferrari não só deve perder o título de Piloto, como perderá também o Título de Construtores. Com 7 pontos de diferença faltando apenas 3 corridas, com o Hamilton somando em todas as corridas, me parece tarefa bastante difícil, que Massa venha conquistar um campeonato este ano, até porque parece que a Ferrari não se emenda mesmo, apesar dos carões do seu Presidente, Luca di Montezemolo. Falei isso ainda no início do campeonato que Massa não teria condições de ganhar, pelo que a Ferrari vinha mostrando, queimei a língua na metade do campeonato, já que a Ferrari reagiu, mas parece, que a Ferrari segue a risca a velha máxima que diz: O que começa mal, termina mal.
Helio de Almeida.

Eugene Hoshiko/AFP

Felipe Massa teve a corrida prejudicada após o incidente no primeiro pit-stop


Após o 13º lugar alcançado no GP de Cingapura neste domingo (28), Felipe Massa evitou culpar a Ferrari pelo incidente dos boxes e reiterou que a equipe não vai desistir da briga pelo título. 

  Ferrari assume culpa em incidente com Massa

O piloto, que liderava a prova, teve um problema durante seu primeiro pit-stop, em que o conector e a mangueira ficaram presos no carro no momento em que o vice-líder deixou a área dos boxes, após receber a liberação do equipamento eletrônico da escuderia italiana.

"É muito difícil lidar com uma situação dessas", afirmou Felipe, que está a sete pontos do líder, Lewis Hamilton, na classificação do Mundial, restando apenas três provas para o final do campeonato. 

"O carro estava do jeito que eu queria, e nós tínhamos uma boa estratégia para a corrida. Além disso, diante de todos os sinais, terminaríamos com uma dobradinha", completou o brasileiro.

"Mas as coisas mudam rapidamente. Durante o pit-stop, um dos mecânicos cometeu um erro. Mas somos todos humanos. Cada um de nós tenta fazer o melhor trabalho possível, mas essas coisas simplesmente acontecem", explicou.

"Com o safety-car ainda na pista, não fiquei uma volta atrás, mas fui punido com um drive-through e ainda tive um pneu furado. E como nesta pista é quase impossível ultrapassar, não tive chance de brigar por pontos", acrescentou.

"Descontar sete pontos em três corridas? Pode parecer muito, mas também poder ser pouco. Nós temos potencial e não vamos desistir", encerrou.

Nenhum comentário: