quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Ibope de novelas desaba na Globo


Pela primeira vez na história da Globo o ibope das novelas é preocupante. Muito preocupante. Com exceção da atual novela das 19h, 'Três Irmãs', a teledramaturgia global atravessa uma fase sombria sem precedentes. Embora ainda esteja em primeiro lugar no mercado, a hegemonia da Globo em novelas está ameaçada. E em queda, tanto no país como na praça mais importante: a Grande São Paulo.

Gráficos abaixo mostram a performance das novelas da Globo desde 2000. 

Novela das 18h

Notem no gráfico abaixo como o telespectador vem perdendo interesse pela 'novela das seis' desde 2000. Aparentemente, um em cada cinco espectadores mudou de canal, de passatempo ou deixou a sala. A queda é ainda mais assombrosa nos últimos três anos. 

Desde o sucesso 'Alma Gêmea' (2005/06, média de 39 pontos), as últimas cinco produções nessa faixa de horário derrubaram a Globo em espantosos 43%. A novela atual, 'Ciranda de Pedra', tem ainda o infeliz título de "pior audiência de uma novelas da emissora" em todos os tempos: 22 pontos. A novela anterior, 'Desejo Proibido', foi o segundo pior fiasco (23 pontos). Só 'Sabor da Paixão' (2002/03) foi igualmente mal (parcos 24 pontos).




Novela das 19h

Nesta década, de todas as novelas da Globo, nenhuma revelou ibope tão instável quanto a das 19h. Desde 2000, registraram médias de ibope variando de 27 pontos (o fiasco "Bang Bang", de 2005/06) à surpreendente "Da Cor do Pecado", com antológicos 43 pontos de média em 2004.

A novela atual, 'Três Irmãs', não está fazendo feio. Pelo contrário. Seus 33 pontos de média atuais a colocam no mesmo panteão de outros sucessos do horário, como 'Desejos de Mulher' (também 33 pontos em 2002), e cada vez mais próxima de 'Um Anjo Caiu do Céu' (34 pontos, em 2001).





Novela das 21h

O horário de novela mais crítico para a Globo nesta década é justamente o mais valioso. Exibida após o "Jornal Nacional", produto mais caro da casa, a novela das 21h da Globo é um símbolo comercial e de imagem, uma fonte de prestígio e, claro, de dinheiro. Além disso é o segundo mais caro da publicidade brasileira.

Desde o sucesso "Laços de Família" (45 pontos, em 2000/01) até hoje, com "A Favorita" (37 pontos), a queda de ibope da Globo foi de quase 18%. 

Se computados apenas os últimos quatro anos, a audiência literalmente rolou a ladeira: desde a recordista "Senhora do Destino", exibida entre 2004/05 (50 pontos de média), a Globo vem amargando queda seguida de queda. Entre 2004 e 2008 a Globo perdeu um em cada quatro telespectadores (queda de 26,19%).




Nenhum comentário: