quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Plantão de Policia: Tuma cede à chantagem e livra Efraim

“Ameaçado por aliados do primeiro-secretário de ser envolvido na crise das licitações fraudulentas, corregedor isenta colega. Mas a PF espera a Justiça para continuar a investigação
O corregedor do Senado, Romeu Tuma (PTB-SP), confirmou as expectativas do colega Efraim Morais (DEM-PB). Conforme o Correio antecipou no último dia 4, Tuma cedeu às pressões e, sem ouvir qualquer testemunha, enterrou a investigação interna sobre as suspeitas de envolvimento de Efraim nas irregularidades em licitações na Casa.
Tuma entregou ontem cedo um relatório e seguiu direto para o aeroporto sem dar entrevistas. Sua conclusão de três páginas foi lida em plenário pelo senador Mão Santa (PMDB-PI), que destilou elogios ao corregedor. “Ninguém melhor do que ele para salvaguardar a ética e a grandeza da história do Senado”, disse. Depois, sobraram palavras a Efraim. “A contribuição de Efraim Morais à democracia foi assim como a de Rui Barbosa. Ao senador Efraim, então, os aplausos”. Ao lado de Mão Santa, Efraim manteve o silêncio.
Para livrar o senador do DEM, Tuma afirmou que o colega foi “explícita” e “inteiramente” afastado da investigação policial. Os documentos da PF, porém, apontam que o corregedor está desinformado. Somente o relatório final da Operação Mão-de-Obra cita Efraim 14 vezes.”
Leandro Colon e Marcelo Rocha, Correio Braziliense

Nenhum comentário: