segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Rebate o desespero na oposição PSDB-DEMoníaca

Aprovação ao governo Lula bate novo recorde
Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira (22) mostra que a aprovação do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva atinge

68,8%,

11,3 pontos percentuais a mais que na pesquisa de abril deste ano. A avaliação positiva é recorde para toda série histórica da pesquisa, que começou a ser realizada em 1998.
Segundo os dados, apenas 6,8% dos entrevistados consideram o governo Lula negativo. A pesquisa revela, ainda, que para 23,2% das pessoas ouvidas, o governo Lula é regular. A avaliação pessoal do presidente também subiu em relação ao último levantamento e chegou a 77,7%. Em abril, esse percentual era de 69,3%. A aprovação é a maior desde julho de 2003, ano do primeiro mandato de Lula. Apenas 16,6% dos entrevistados disseram desaprovar pessoalmente o presidente. Outros 5,7% não responderam. A série histórica da pesquisa – realizada desde julho de 1998 - mostra que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nunca conseguiu manter a rejeição a seu governo abaixo do 23%. A pesquisa foi realizada entre 15 e 19 de setembro. Foram ouvidas 2.000 pessoas em 136 municípios de 24 estados. A margem de erro é de três pontos percentuais. O diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, disse que a popularidade recorde do governo Lula é conseqüência de políticas adotadas nas áreas econômica e social. "Isso repousa na economia e na redução dos problemas sociais, estabilidade econômica, poder de compra e salário mínimo. Se criou uma estabilidade no campo econômico validada com a presença do vice-presidente José Alencar no governo, que é empresário", afirmou Guedes. Na avaliação do diretor do Sensus, a popularidade do presidente Lula mostra que ele se tornou o maior cabo eleitoral do país. "Ele é o grande cabo eleitoral, tem força de transferência de voto, mas o candidato tem que ser palatável politicamente", afirmou.
EUA.
O presidente Lula recebe a Insígnia de Ouro da Sociedade das Américas e Conselho das Américas nesta segunda-feira, em Nova York. O presidente chegou à cidade norte-americana nesta madrugada para participar do debate da 63ª Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), terça-feira, e cumpre agenda extensa até quinta-feira, quando retorna ao Brasil. No fim desta manhã, o presidente faz o lançamento da campanha da Embratur "Brasil Sensacional", que tem o objetivo de fortalecer a imagem do País como destino turístico. Na ONU, Lula participa de reunião sobre o desenvolvimento da África e recebe o prêmio "IPS International Achievement Award 2008", que reconhece o trabalho de indivíduos e organizações que trabalham por justiça política e social. No início da noite, o presidente se reúne com lideranças empresariais dos Estados Unidos e, posteriormente, será condecorado com a Insígnia de Ouro, no jantar em sua homenagem, no hotel Waldorf-Astoria. A Insígnia de Ouro é concedida pelas contribuições de destaque realizadas pelo homenageado.
Da redação, com agências

Nenhum comentário: