terça-feira, 7 de outubro de 2008

PMDB e PSB da Paraíba: o melhor do G-35*


*Faz parte do G-35, as 35 maiores cidades da Paraiba

Rui Leitão
Colunista do Portal Paraibeaba. Acompanhei atentamente alguns articulistas políticos avaliarem os resultados das eleições na Paraíba, levando em consideração as prefeituras que cada legenda conquistou com o objetivo de mostrar quem poderia se considerar vitorioso no pleito deste ano. A geografia política da Paraíba, resultante do que refletiram as urnas, passa a ser observada conforme o interesse partidário de cada um, mas a meu ver cometem-se alguns equívocos de análise. Entendo que a expressão mais realista do que a eleição demonstrou deve ser considerada a partir da votação que cada legenda recebeu, diferentemente do que alguns defendem, qual seja o numero de prefeituras conquistadas ou perdidas. A partir dessa compreensão resolvi levantar a votação dos prefeitos dos trinta e cinco mais importantes municípios da Paraíba, computando os votos dos candidatos à legenda ao qual cada um está filiado. Assim saberíamos melhor, a nível estadual, como o eleitorado se manifesta em relação a cada partido político do nosso estado. A força de cada agremiação partidária se conhece pelo numero de eleitores que optou por sua indicação nestas eleições. Azul=Partidos da Base do Governo Estadual. Vermelho=Partidos de Oposição Os números obtidos são os seguintes: PMDB – 349.310; PSB – 319.473; PSDB – 272.583; PTB – 92872; DEM – 65.229; PT – 36.640 e PDT – 30.431. Quais as conclusões que se pode extrair desse quadro ? Em primeiro lugar, de que o partido que fez o maior numero de prefeitos é também o campeão de votos no estado, mantendo-se, portanto, forte como expressão política da Paraíba. Considere-se aí que o seu líder maior, o senador José Maranhão, surge como um dos grandes vitoriosos desse momento eleitoral. Em segundo lugar podemos deduzir que o PSB aparece como a segunda força partidária paraibana, conquistando um número de eleitores muito próximo do PMDB. Seu comandante, o prefeito Ricardo Coutinho, destaca-se como uma liderança consolidada no contexto estadual, abrindo perspectivas excelentes para o futuro. O partido sob a sua direção cresceu de forma extraordinária nestes últimos anos. Por fim, a constatação de que o partido que assume o comando do governo do estado perdeu musculatura, ocupando a terceira posição na preferência dos eleitores paraibanos. O governador Cássio Cunha Lima, portanto, a despeito do que propagam seus seguidores, sai desta batalha eleitoral visivelmente enfraquecido em termos de acompanhamento do seu direcionamento político. Podemos ainda fazer uma outra observação, computando os votos das principais legendas que formam a base de apoio do governo estadual e dos três maiores partidos que se colocam como oposição ao governador. Resulta daí um quantitativo de 705.423 eleitores que votaram em candidatos de partidos da oposição e 461.115 que manifestaram opções pelos candidatos apresentados pelos partidos aliados ao governador. Isso representa dizer que a grande maioria dos eleitores dos trinta cinco maiores municípios paraibanos preferiu não apoiar os nomes apresentados pelo governador como candidatos a prefeito. Este é o cenário político que as urnas produziram. São números, dados reais incontestáveis porque são colhidos dos boletins oficiais fornecidos pelo Tribunal Regional Eleitoral. É o retrato fiel da decisão dos paraibanos em relação à atual conjuntura política.

Um comentário:

Anônimo disse...

PARABÉNS PELA ANÁLISE, MAS NÃO VOU TECER COMENTÁTIOS SOBRE ELA. VENHO AQUI PEDIR QUE MUDE A COR DA FONTE DO TEXTO E DO FUNDA DA PÁGINA PARA QUE FIQUE MAIS LEGÍVEL E MENOS CANSATIVA A LEITURA. QUE TAL VERMELHO?