Ser covarde, é...

Ser covarde, é...

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

"OS NONATOS" concedem entrevista exclusiva pra Mais FM de Iguatu-CE


Por Paulinho Neto     
25 Janeiro 2009  

Foi uma verdadeira festa a passagem de "OS NONATOS" pelos estúdios da Mais FM- 106,1 de Iguatu, na manhã deste domingo,25/01. Na noite anterior eles estiveram em apresentação na cidade de Piquet Carneiro. Eles concederam entrevista ao vivo na programação dominical levada ao AR nesta segunda-feira,26/01 no programa "Nosso Povo, Nossa Gente", apresentado por Cavalcante Neto.
-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-
Raimundo Nonato Costa e Raimundo Nonato Neto. Para começo de conversa, o nome de cada um é um setíssilabo exato. Logo, o verso que eles mais vão usar ao longo da vida. Não há como dizer quantos já fizeram nem quantos ainda farão. O que se pode afirmar, isto sim, é que, possivelmente, em toda a história da cantoria, nenhuma dupla tenha produzido setíssilabos mais belos. durante a entrevista "OS NONATOS" afirmaram que são poucas as emissoras de rádio pelo Brasil afora, que fazem questão de tocar tanta música de qualidade como a MAIS FM. Vários fãs ligaram durante a entrevista ao vivo, para parabenizar a dupla como também ganharem cd´s que foram sorteados. Raimundo Nonato Costa e Raimundo Nonato Neto. Mas as coincidências não param no setíssilabo dos nomes. Em 1990, o poeta Jacinto de Vital de Itapetim, no Pernambuco, já chamava a atenção para o fato de que os dois tinham o mesmo nome, a mesma idade, a mesma altura, o mesmo peso. Hoje podemos dizer que, no mundo da cantoria, é a dupla mais premiada, a que contabiliza mais tempo de existência, a única que grava cd de cantoria e de mbp e que atua com shows, com banda própria, como fazem os grandes artistas e ainda realizam as tradicionais cantorias de improviso. Tudo começou em 1988, quando eles se encontraram, como cantadores, ainda muito jovens, em Cajazeiras, na Paraíba. Nonato Costa, cearense, de Santana do Acaraú, aos 19 anos, nove meses mais velho que Raimundo Nonato, Paraibano, de Cachoeira dos Índios. ontudo, a dupla só viria a se constituir quase quatro anos depois, em 10 de janeiro de 1992, e escolheria a cidade de Patos (PB) para se instalar. A partir daí, nunca mais eles se separaram. Uma amizade como a de Erasmo e Roberto. or muito tempo, mantiveram na Rádio Espinharas de Patos um programa de cantoria, poesia e viola, o qual teve importante papel na consolidação da dupla, no amealhar de fãs e na consagração como repentistas. Assim, foi em Cajazeiras que se encontraram Nonato Costa e Raimundo Nonato, mas foi em Patos que Os Nonatos nasceram! Logo viriam os discos: o primeiro, em 1993, a juventude cantando, com o patrocínio do então Governador da Paraiba, o poeta Ronaldo Cunha Lima. O segundo, em 1995. Dessa vez, Foi o Centro de Tradições Nordestinas que produziu o Lp dos dois mais jovens cantadores do mundo, na seqüência, a produção em Cd: OS MENINOS DA VIOLA, em 1996; ALMA DE MENINO, em 1999; UM NÓS POR DOIS EUS, em 2002; CAMINHOS DO CORAÇÃO E MENTES ILUMINADAS, em 2003, E 5º DESAFIO NORDESTINO DE CANTADORES, MOMENTOS DE FESTIVAIS E TUDO DE BOM, em 2005. A pauta poética dos Nonatos, a exemplo dos grandes nomes da poesia popular, vai do telúrico ao científico, passando pelo filosófico e pelo histórico-biográfico. Mas, com rara profundidade, a dupla penetra, igualmente, em temas da atualidade como doação de órgãos e informática, e o que é mais interessante, com uma mensagem não só de conteúdo denso, mas permeada pelo doce enlevo da poesia, o que a faz deleitante e encantadora. Uma rápida olhada na produção de estúdio e já constatamos que os jovens poetas propagam o seu país igualitário, condenam o mar de lama da droga, alertam o povo para o poder da mídia, mas não esquecem a exuberância da natureza ou a poesia viva da inocência da flor e do andarilho sem rumo. E noutra vertente, em que o poeta em profeta se transmuda, falam de pessoas de luz, do perfume da flor da caridade e, com veemência e beleza, condenam o aborto. Mas até aqui temos uma dupla de cantadores no sentido tradicional, que mantém, como tantas outras duplas, programas de rádio, realiza cantorias, grava discos e participa dos festivais de repentistas por todo o Brasil. Aliás, diga-se de passagem, em matéria de festival, OS NONATOS são recordistas absolutos: até abril de 2006, ganharam 189 primeiros lugares, incluindo O 5º Desafio Nordestino de Cantadores, realizado de 29 de abril a 07 de junho de 2005, numa série de 12 apresentações, 9 das quais no estado do Pernambuco e as outras, pela ordem, em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Como é sabido, boa parte dos repentistas, paralelamente à cantoria, explora um outro universo musical, representado pelas canções, uma espécie de território poético, melodicamente mais rico e dominado pelo romantismo. exatamente na exploração desse campo que vamos encontrar a origem do trabalho de shows que Os Nonatos hoje desenvolvem. Pouco a pouco, a canção foi ganhando espaço na vida da dupla, não faltando mesmo entre os fãs quem sugerisse a produção de cd exclusivamente de canções. E eles não demoraram a vir primeiro, UM NÓS POR DOIS EUS; depois, CAMINHOS DO CORAÇÃO, e, agora, com uma roupagem nova, TUDO DE BOM, que marca o ingresso da dupla, de corpo inteiro, na mpb. Sem dúvida, é com ele que se inicia a nova fase, a fase dos shows propriamente ditos, inclusive com banda. Este é o momento atual! Hoje convivem em perfeita harmonia a cantoria e o show, os cantadores e a banda. Tanto podemos apreciar a sextilha, o mote, o galope, o quadrão, o martelo etc, como podemos nos deleitar com TUDO DE BOM, CORAÇÃO DE PEDRA, A TRANSPOSIÇÃO, CORAÇÃO TURISTA, PLANETA EMOÇÃO, SONHO DE CONSUMO, AMOR NÃO TEM IDADE, COISA DE CABEÇA, TESOURO PERDIDO, MEU BEM, MEU MAL, ASTRONAUTA, CARNE E UNHA, SITE DO CORAÇÃO, UM NÓS POR DOIS EUS, CARA-METADE, PECADO CAPITAL, CORAÇÃO TURISTA, HIPNOSE, ALMA DE MENINO, CORAÇÃO DE PEDRA, CAMPOS OPOSTOS, MUDANÇA RADICAL, PAIXÃO CLANDESTINA, METAMORFOSE, PONTO G, POR PENA OU POR AMOR, CASA DE CAMPO, PEQUENO PRÍNCIPE, MÃE, DIA DE ANIVERSÁRIO, ÚLTIMA CHANCE, PONTO FINAL, para citar somente algumas. Aliás, muitas dessas canções podemos ouvir também na interpretação de Jackson Antunes, Flávio José, Vicente Néry, Sirano e Sirino e de Bandas Como Mastruz Com Leite, Cheiro de Menina, Caviar com Rapadura e Saia Rodada, gente consagrada pela crítica e pelo público, que faz questão de gravar Os Nonatos.

sábado, 17 de janeiro de 2009

Lula defende reeleição de Chávez


"O Chávez é novo ainda, ele aguenta um novo mandato. Agora eu já tô velho, vou me retirar", disse Lula na Venezuela.
X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X
O Presidente Lula disse ontem na Venezuela que qualquer partido no Brasil tem o direito de propor a reeleição indefinida caso o país tenha "instituições consolidadas", mas disse que ele não será candidato . Na Venezuela, os eleitores irão às urnas decidir sobre o tema em 15 de fevereiro. "Estamos num processo de construção de fortalecimento das instituições no Brasil. Isso não impede que daqui a um tempo apareça um partido político com uma maioria de deputados que proponha a restrição a apenas uma reeleição. Pode ter três, quatro reeleições", disse Lula, durante entrevista enquanto percorria o projeto agrícola "El Dilúvio" (Caracas). "Isso pode acontecer. Na hora em que você tiver instituições consolidadas e tiver a liberdade política que o povo quiser, isso vai acontecer." Segundo Lula, o seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, só não buscou o terceiro mandato por causa da situação econômica do Brasil na época. "Certamente, se a economia brasileira estivesse bem, de 98 a 2002, se o presidente Fernando Henrique Cardoso tivesse feito as "encuestas" (pesquisas, em espanhol) de opinião pública, teria havido um deputado que teria proposto uma emenda para que Fernando Henrique tivesse mais um mandato. No Brasil é assim. Só não é assim no meu governo", afirmou. Em entrevistas, Lula tem descartado a possibilidade de apoiar uma mudança na Constituição que lhe permita disputar nova reeleição. Em abril de 2008, criticou governantes que se acham insubstituíveis: "Qualquer pessoa que se ache imprescindível começa a colocar em risco a democracia". Ontem Lula citou o Reino Unido, a Espanha e a Alemanha como países com governos longos, fazendo a ressalva de que são regimes parlamentares. Citou o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, para afirmar que as críticas contra Chávez só acontecem porque se trata de um governo de esquerda: "O Uribe estava querendo o terceiro mandato e ninguém perguntava a ele". Tramita no Congresso colombiano proposta de reforma que, se aprovada em referendo, dará a Uribe a chance de concorrer ao terceiro mandato.Lula disse que "cada país tem de viver o seu processo", mas descartou concorrer a um terceiro mandato. "O Chávez é novo ainda, ele aguenta um novo mandato. Agora eu já tô velho, vou me retirar", disse Lula. Ontem, o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela marcou para 15 de fevereiro o referendo sobre a emenda constitucional que implanta a reeleição indefinida para todos cargos eletivos. Há dez anos no poder, Chávez já é o presidente há mais tempo no poder na América Latina. O atual mandato acaba em 2013. Entre os acordos assinados por Lula e Chávez está o aumento da cooperação brasileira nas áreas agrícola, industrial e elétrica. Lula anunciou que assistirá ao Carnaval do Rio para torcer pela Beija-Flor. Brincando, Chávez disse que irá, mas que sua escola é a Mangueira. Durante a visita, Lula também concedeu uma entrevista ao cineasta norte-americano Oliver Stone, que prepara um documentário sobre Chávez e a onda de esquerda na América Latina. O diretor já entrevistou Raúl Castro (Cuba), Fernando Lugo (Paraguai), Evo Morales (Bolívia) e Cristina Kirchner (Argentina), além de Chávez.

sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Lula chama centrais para debater medidas contra desemprego

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva convocou os presidentes das principais centrais sindicais para uma reunião no Palácio do Planalto, na próxima segunda-feira (19), às 17 horas. O objetivo da reunião será debater os efeitos da crise econômica e discutir medidas de combate ao desemprego.
Segundo Wagner Gomes, presidente da CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil), o convite para a reunião foi transmitido aos presidentes das centrais na tarde desta quinta-feira (15) pelo ministro Luiz Dulci, chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República do Brasil. O convite de Lula aos sindicalistas ocorre após as centrais anunciaram um Pacto da Ação Sindical para enfrentar os efeitos da crise econômica e após o vazamento de informações do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) que apontam um alto número de demissões no mês de dezembro de 2008 — 600 mil dispensas. O número ultrapassa a média de 300 mil a 400 mil na série histórica do mês. Lula teria ainda determinado aos ministros do Trabalho, Carlos Lupi, e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, que elaborassem relatório sobre quais setores estão demitindo mais no país e as causas. "A crise é motivo de preocupação, mas não pode ser motivo de nenhuma precipitação nem do governo e muito menos dos empresários", disse Lula nesta quinta-feira (15), em Ladário (MS), ao ser questionado sobre decisão das centrais sindicais. Entre as medidas tomadas pelo governo para minimizar os impactos da crise, o presidente anunciou, ainda, a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para estimular a venda de carros e a compra de parte do Banco Votorantim, detentor da maior carteira de carros usados do país, pelo Banco do Brasil. O presidente reiterou que anunciará outras medidas, ainda neste mês, para estimular o consumo e o crescimento da economia. Na reunião com os sindicalistas, Lula deverá ouvir dois representantes de cada central.
Fonte: Portal CTB

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Brasil é único a escapar de desaceleração; será que tambem foi por mérito de fhc?


A notícia abaixo, com comentários do Blog Entrelinhas, da BBC Brasil, revela que o Brasil deverá ser o único país, entre 35 pesquisados pela OCDE, a escapar dos efeitos mais contundentes da crise financeira global. Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, o país não sofrerá uma forte desaceleração da economia em 2009. O Blog Entrelinhas e Blog Helio Jampa apostam que nove entre dez colunistas econômicos que escrevem nos jornalões atribuirão o bom desempenho brasileiro aos "fundamentos herdados do governo Fernando Henrique Cardoso". A turma esquece rápido, como se sabe: o que Lula herdou foi um país quebrado, com o dólar na casa do chapéu, o risco país em quase 2,6 mil pontos e inflação com dois dígitos. Mas não tem jeito, a tese da "herança bendita" já se tornou corrente entre os ilustres comentadores, muitos deles egressos do governo anterior. Felizmente, a palavra desta gente tem cada vez menos peso no debate político real, que se dá nas ruas, nos lares, nos botequins e que de fato define o pensamento (e o voto) do povão. Abaixo, a matéria da correspondente da BBC Brasil, reproduzida pela Folha Online.

Brasil é o único em 35 países "a escapar de forte desaceleração", diz OCDE.

DANIELA FERNANDES de Paris para a BBC Brasil As perspectivas econômicas para o Brasil continuam mais positivas do que para os países ricos e outras grandes economias emergentes, como China, Índia e Rússia, segundo relatório da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) divulgada nesta segunda-feira em Paris. A organização prevê que o Brasil é o único dos 35 países analisados no novo Indicador Composto Avançado que não deverá registrar forte desaceleração econômica nos próximos seis meses. "Os Indicadores Compostos Avançados em relação a novembro de 2008 sinalizam uma desaceleração profunda nas sete grandes economias mundiais e para as grandes economias que não são membros da OCDE, principalmente a China, a Índia e a Rússia", afirma o relatório. Já em relação ao Brasil, como havia previsto no início de dezembro passado, com dados relativos a outubro de 2008, a OCDE estima que o país deverá registrar apenas uma "leve desaceleração" de sua atividade econômica.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

JORNALISMO DE ESGOTO GLOBALIZADO


Assinado apenas por "Paulo Cesar", encontramos o texto abaixo na caixa de comentários do excelente blog RS Urgente. Diz o comentarista tratar-se de uma adaptação de um texto em francês, de autoria desconhecida. Pela sua pertinência, resolvemos reproduzi-lo aqui.
Doze Regras de Redação da Grande Mídia Internacional Quando a Notícia é do Oriente Médio.
Regra Um - No Oriente Médio, são sempre os Árabes que atacam primeiro e sempre Israel que se defende. Esta defesa chama-se represália. Regra Dois - Os Árabes, Palestinos ou Libaneses não têm o direito de matar civil. Isso se chama "Terrorismo". Regra Três -Israel tem o direito de matar civil. Isso se chama "Legitima Defesa". Regra Quatro - Quando Israel mata civis em massa, as potências ocidentais pedem que seja mais comedida. Isso se chama "Reação da Comunidade Internacional". Regra Cinco - Os Palestinos e os Libaneses não têm o direito de capturar soldados de Israel dentro de instalações militares com sentinelas e postos de combate. Isso se chama "Seqüestro de Pessoas Indefesas". Regra Seis - Israel tem o direito de seqüestrar a qualquer hora e em qualquer lugar quantos Palestinos e Libaneses desejar. Atualmente, são mais de 10.000, dos quais 300 são crianças e 1000 são mulheres. Não é necessária qualquer prova de culpabilidade. Israel tem o direito de manter os seqüestrados presos indefinidamente, mesmo que sejam autoridades democraticamente eleitas pelos Palestinos. Isso se chama "Prisão de Terroristas". Regra Sete - Quando se menciona a palavra "Hezbollah", é obrigatório a mesma frase conter a expressão "apoiado e financiado pela Síria e pelo Irã". Regra Oito - Quando se menciona "Israel", é proibida qualquer menção à expressão "apoiada e financiada pelos Estados Unidos". Isso pode dar a impressão de que o conflito é desigual e que Israel não está em perigo existencial. Regra Nove - Quando se referir a Israel, são proibidas as expressões "Territórios Ocupados", "Resoluções da ONU", "Violações de Direitos Humanos" ou "Convenção de Genebra". Regra Dez - Tanto os Palestinos quanto os Libaneses são sempre "covardes" que se escondem entre a população civil, a qual "não os quer". Se eles dormem em suas casas com as sua famílias, a isso se dá o nome de "Covardia". Israel tem o direito de aniquilar com bombas e mísseis os bairros onde eles estão dormindo. Isso chama "Ações Cirúrgica de Alta Precisão". Regra Onze - Os Israelenses falam melhor o Inglês, o Francês, o Espanhol e o Português que os Árabes. Por isso eles e os que os apóiam devem ser mais entrevistados e ter mais oportunidade do que os Árabes para explicar as presentes Regras de Redação (de 1 a 10) ao grande público. Isso se chama de "Neutralidade Jornalística". Regra Doze - Todas as pessoas que não estão de acordo com as Regras de Redação acima expostas são "Terroristas Anti-Semitas de Alta Periculosidade".

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Transposição: Exército nega paralisação de obras e mantem cronograma


  
O Exército desmentiu nesta segunda-feira 5 informações, publicadas na edição de hoje da Folha de São Paulo, de que as obras de transposição do São Francisco estariam paralisadas. A assessoria garantiu ao portal WSCOM Online que a interrupção das obras foi provocada pelo recesso de final de ano, mas já está sendo retomada a partir de hoje. O Exército disse ainda o cronograma não deve sofrer alterações, sendo concluído em 2010. O Batalhão de Engenharia do Exército já executou 16% do canal de aproximação de 5,8 km e 55 % da Barragem de Areias. Nessa etapa reiniciada hoje o efetivo está realizando compactação da barragem e continua na abertura dos canais. O Ministério da Integração Nacional liberou R$ 48,9 milhões para o Projeto de Integração do rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional neste mês de dezembro. Os recursos foram repassados para o Exército brasileiro por meio do Ministério da Defesa. Para a construção do canal de aproximação e da Barragem de Areias, foram destinados R$ 36,9 milhões. E um total de R$ 12 milhões serão aplicados na construção do canal de aproximação e da Barragem de Tucutu, incluído no Eixo Norte do Projeto São Francisco. O Eixo Norte atenderá os Estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte e tem garantido pelo PAC (2007-2010) R$ 2,89 bilhões. Serão 402 km de canal, englobando também a construção de canal (trecho V), estações de bombeamento, reservatórios, túneis e aquedutos. O Batalhão de Engenharia do Exército já executou 24,7 % do canal de aproximação de 2,1 km e 32,2% da Barragem de Tucutu.
Mônica Melo WSCOM Online

domingo, 4 de janeiro de 2009

Reunião do Conselho de Segurança da ONU por cessar-fogo termina sem acordo

 
“Líbia queria resolução que exigisse cessar-fogo na Faixa de Gaza. Embaixador da Líbia na ONU culpa EUA por fracasso.
Os Estados Unidos bloquearam a aprovação de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU, conclamando um cessar-fogo imediato na Faixa de Gaza e no Sul de Israel, na reunião de emergência realizada em Nova York na madrugada deste domingo (4), segundo representantes de nações arábes no órgão. O representante americano no Conselho de Segurança das Nações Unidas, Alejandro Wolff, disse que os EUA não vislumbravam perspectiva de que o Hamas viesse a cumprir o pedido da semana passada do órgão de encerrar a violência. Dessa maneira, disse Wolff, uma nova resolução neste momento "não seria cumprida e não traria reforços para o sucesso (do pedido), e não daria crédito ao conselho".

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Novas regras da língua portuguesa entram em vigor

 


Todos os países que falam o português passam a adotar nesta quinta-feira (1/1) as mesmas normas de escrita. Com a ortografia unificada, mais de 280 milhões de pessoas em todo o mundo podem se comunicar sem receio de ser incompreendidas. Todos os países que falam o português passam a adotar hoje (1º) as mesmas normas de escrita. Com a ortografia unificada, mais de 280 milhões de pessoas em todo o mundo podem se comunicar sem o receio de ser incompreendidas. No Brasil, os milhares de Wagners, Yaras e Kamilas poderão encontrar todas as letras de seus nomes no alfabeto oficial, pois k, w e y voltam a ser aceitos. Em Portugal, quem quiser fazer um chá, pode comprar erva doce e não mais herva doce. Além da volta das três letras excluídas do alfabeto em 1971, quando foi referendado um sistema ortográfico simplificado, estabelecido pela Academia Brasileira de Letras em 1943, o trema deixa de ser usado definitivamente, assim como o chamado acento diferencial – o que faz com que a palavra “pelo” possa ser tanto “por meio de” quanto uma flexão do verbo pelar (eu “pelo” o cachorro) e o substantivo usado para denominar o que recobre o braço humano (os pelos). O hífen e os acentos agudos e circunflexos também deixam de ser usados em algumas situações: ninguém mais precisará ter auto-controle para não entrar numa paranóia por causa do horário do vôo – e sim, terá ou não “autocontrole”, sem hífen, “paranoias”, sem acento agudo, e “voo”, sem o circunflexo. O autocontrole e a paranoia também não são necessários para aprender logo as novas regras: até 2012, o país vive um período de transição, em que são aceitas as duas formas. Clique aqui para ver um resumo com as novas regras. O governo, aliás, ainda deve demorar um pouco para adotar a nova forma de escrita. Só neste mês a Casa Civil começará a atualizar o capítulo sobre ortografia do seu Manual de Redação. Na prática, isso quer dizer que os textos oficiais – como aqueles publicados no Diário Oficial da União – só passam a adotar as novas regras quando a atualização for feita. De acordo com a assessoria de imprensa da Casa Civil, não há um prazo definido para que seja concluída a atualização, e a estimativa é de que não demore muito. Há um guia com as novas regras do acordo ortográfico na intranet para ser acessado pelos ser servidores do Palácio do Planalto, mas, para virar oficial, é preciso que as mudanças constem no manual. A atualização é feita pelo setor jurídico da Casa Civil e uma comissão foi formada para fazer as alterações. Em 2010, os livros didáticos adotados pelo Ministério da Educação já devem vir com as novas normas da língua – editoras e autores também já estão em processo de adaptação. Para toda a sociedade, não há nenhuma modificação no modo de falar. Linguiça, mesmo sem trema, se pronuncia da mesma maneira, e mesmo com a admissão das três letras no alfabeto, “quilo” não passará a ser grafado “kilo”. Contudo, a volta das letras é importante para o reconhecimento de outras línguas brasileiras – são cerca de 170, em que se incluem as línguas indígenas. “São línguas ágrafas (sem escrita), mas, à medida que os linguistas passam a estudá-las, passam a criar grafias para elas, e muitas dessas palavras são grafadas com y”, conta a linguista da Universidade de Brasília, Stella Bortoni. Ela afirma que idiomas como o francês e o espanhol usam a mesma ortografia oficial, e a unificação do idioma é um passo crucial para o reconhecimento como língua internacional. ''É um dia glorioso para a política da língua portuguesa no Brasil e nos outros países, porque, durante todo o século 20, alguns estudiosos tentaram acertar um acordo, principalmente com Portugal, mas era muito difícil. O Brasil fazia reformas, Portugal não acatava, e vice-versa”. Ela diz, ainda, que muitas pessoas a questionam se, com a simplificação do uso de acentos, já não seria o caso de acabar com esses sinais, caso da língua inglesa. “A tradição da ortografia do português incluiu os acentos e há certos acentos que são absolutamente importantes. Como é que se distingue, por exemplo, fábrica de fabrica? Então esses acentos das proparoxítonas não sofrem alteração”, argumenta.

Veja as principais regras do novo Acordo Ortográfico

Pelo novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa essas são as novas formas de se escrever. O documento unifica o idioma em todos os países que o adota e começa a valer hoje (1º) no Brasil. Até dezembro de 2012, a forma atual também é aceita. O resumo tem como colaboradora a professora Stella Bortoni, linguista da Universidade de Brasília (UnB). Confira: ALFABETO Hoje tem 23 letras, agora passa a ter 26. O k, w e y voltam ao alfabeto oficial, porque o acordo entende que é um contra-senso haver nomes próprios e abreviaturas com letras que não estavam no alfabeto oficial (caso de kg e km). Além disso, são letras usadas pelo português para nomes indígenas (as línguas indígenas são ágrafas, mas os linguistas estudiosos desses idiomas assim convencionaram). Na prática: nenhuma palavra passa a ser escrita com essas letras - "quilo" não passa a ser "kilo" - por serem "pouco produtivas" ao português, na opinião da linguista. SOMEM DA ORTOGRAFIA Trema: somem de toda a escrita os dois pontos usados sobre a vogal "u" em algumas palavras, mas apenas da escrita. Assim, em "linguiça", o "ui" continua a ser pronunciado. Exceção: nomes próprios, como Hübner. Acento diferencial: também desaparecem da escrita. Portanto, pelo (por meio de, ou preposição + artigo), pêlo (de cachorro, ou substantivo) e pélo (flexão do verbo pelar) passam a ser escritos da mesma maneira. Exceções: para os verbos pôr e pode - do contrário, seria difícil identificar, pelo contexto, se a frase "o país pode alcançar um grande grau de progresso" está no presente ou no passado. Acento circunflexo: Desaparece nas palavras terminadas em êem (terceira pessoa do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo de crer, ver, dar...) e em oo (hiato). Caso de crêem, vêem, dêem e de enjôo e vôo. Acento agudo: 1 - Nos ditongos abertos éi e ói, ele desaparece da ortografia. Desta forma, "assembléia" e "paranóia" passam a ser assembleia e paranoia. No caso de "apóio", o leitor deverá compreender o contexto em que se insere – em "Eu apoio o canditato Fulano", leia-se "eu apóio", enquanto "Tenho uma mesa de apoio em meu escritório" continua a ser escrito e lido da mesma forma. 2 - Desaparecem no i e no u, após ditongos (união de duas vogais) em palavras com a penúltima sílaba tônica (que é pronunciada com mais força, a paroxítona). Caso de feiúra. USO DO HÍFEN Deixa de existir na língua em apenas dois casos: 1 - Quando o segundo elemento começar com s ou r. Estas devem ser duplicadas. Assim, contra-regra passa a ser contrarregra, contra-senso passa a ser contrassenso. Mas há uma exceção: se o prefixo termina em r, tudo fica como está, ou seja, aquela cola super-resistente continua a resistir da mesma forma. 2 - Quando o primeiro elemento termina e o segundo começa com vogal. Ou seja, as rodovias deixam de ser auto-estradas para se tornarem autoestradas e aquela aula fora do ambiente da escola passa a ser uma atividade extraescolar e não mais extra-escolar. EM PORTUGAL Caem o "c" e o "p" mudos, como "óptimo" e "acto". Passam a ser grafadas como o Brasil já fazia. Palavras como "herva" e "húmido" também passam a ser escritas como aqui: erva e úmido.
Agência Brasil