sábado, 17 de janeiro de 2009

Lula defende reeleição de Chávez


"O Chávez é novo ainda, ele aguenta um novo mandato. Agora eu já tô velho, vou me retirar", disse Lula na Venezuela.
X-X-X-X-X-X-X-X-X-X-X
O Presidente Lula disse ontem na Venezuela que qualquer partido no Brasil tem o direito de propor a reeleição indefinida caso o país tenha "instituições consolidadas", mas disse que ele não será candidato . Na Venezuela, os eleitores irão às urnas decidir sobre o tema em 15 de fevereiro. "Estamos num processo de construção de fortalecimento das instituições no Brasil. Isso não impede que daqui a um tempo apareça um partido político com uma maioria de deputados que proponha a restrição a apenas uma reeleição. Pode ter três, quatro reeleições", disse Lula, durante entrevista enquanto percorria o projeto agrícola "El Dilúvio" (Caracas). "Isso pode acontecer. Na hora em que você tiver instituições consolidadas e tiver a liberdade política que o povo quiser, isso vai acontecer." Segundo Lula, o seu antecessor, Fernando Henrique Cardoso, só não buscou o terceiro mandato por causa da situação econômica do Brasil na época. "Certamente, se a economia brasileira estivesse bem, de 98 a 2002, se o presidente Fernando Henrique Cardoso tivesse feito as "encuestas" (pesquisas, em espanhol) de opinião pública, teria havido um deputado que teria proposto uma emenda para que Fernando Henrique tivesse mais um mandato. No Brasil é assim. Só não é assim no meu governo", afirmou. Em entrevistas, Lula tem descartado a possibilidade de apoiar uma mudança na Constituição que lhe permita disputar nova reeleição. Em abril de 2008, criticou governantes que se acham insubstituíveis: "Qualquer pessoa que se ache imprescindível começa a colocar em risco a democracia". Ontem Lula citou o Reino Unido, a Espanha e a Alemanha como países com governos longos, fazendo a ressalva de que são regimes parlamentares. Citou o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, para afirmar que as críticas contra Chávez só acontecem porque se trata de um governo de esquerda: "O Uribe estava querendo o terceiro mandato e ninguém perguntava a ele". Tramita no Congresso colombiano proposta de reforma que, se aprovada em referendo, dará a Uribe a chance de concorrer ao terceiro mandato.Lula disse que "cada país tem de viver o seu processo", mas descartou concorrer a um terceiro mandato. "O Chávez é novo ainda, ele aguenta um novo mandato. Agora eu já tô velho, vou me retirar", disse Lula. Ontem, o Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela marcou para 15 de fevereiro o referendo sobre a emenda constitucional que implanta a reeleição indefinida para todos cargos eletivos. Há dez anos no poder, Chávez já é o presidente há mais tempo no poder na América Latina. O atual mandato acaba em 2013. Entre os acordos assinados por Lula e Chávez está o aumento da cooperação brasileira nas áreas agrícola, industrial e elétrica. Lula anunciou que assistirá ao Carnaval do Rio para torcer pela Beija-Flor. Brincando, Chávez disse que irá, mas que sua escola é a Mangueira. Durante a visita, Lula também concedeu uma entrevista ao cineasta norte-americano Oliver Stone, que prepara um documentário sobre Chávez e a onda de esquerda na América Latina. O diretor já entrevistou Raúl Castro (Cuba), Fernando Lugo (Paraguai), Evo Morales (Bolívia) e Cristina Kirchner (Argentina), além de Chávez.

3 comentários:

Anônimo disse...

Caro Hélio,

Extra! Urgente! Atentado ao delegado Protógenes! Dantas e quadrilha tentam assassinar o delegado federal! Vejam no blog do Igor: http://alexeievitchromanov.zip.net

joao disse...

Este é o PSDB que você não vê na TV…

http://video.google.com/videoplay?docid=-4282345827147197000&ei=s1p8SdbDMIH6qgLW-L2pBQ&q=o+psdb+que+voce+n%C3%A3o+ve+na+tv

Guina disse...

Bom mesmo era Lula por mais umj mandato!
Chávez lá, Lula qui e a esquerda dominado a América!
Um abraço,
Guina
www.tribunapetista.com