quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

"OS NONATOS" concedem entrevista exclusiva pra Mais FM de Iguatu-CE


Por Paulinho Neto     
25 Janeiro 2009  

Foi uma verdadeira festa a passagem de "OS NONATOS" pelos estúdios da Mais FM- 106,1 de Iguatu, na manhã deste domingo,25/01. Na noite anterior eles estiveram em apresentação na cidade de Piquet Carneiro. Eles concederam entrevista ao vivo na programação dominical levada ao AR nesta segunda-feira,26/01 no programa "Nosso Povo, Nossa Gente", apresentado por Cavalcante Neto.
-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-
Raimundo Nonato Costa e Raimundo Nonato Neto. Para começo de conversa, o nome de cada um é um setíssilabo exato. Logo, o verso que eles mais vão usar ao longo da vida. Não há como dizer quantos já fizeram nem quantos ainda farão. O que se pode afirmar, isto sim, é que, possivelmente, em toda a história da cantoria, nenhuma dupla tenha produzido setíssilabos mais belos. durante a entrevista "OS NONATOS" afirmaram que são poucas as emissoras de rádio pelo Brasil afora, que fazem questão de tocar tanta música de qualidade como a MAIS FM. Vários fãs ligaram durante a entrevista ao vivo, para parabenizar a dupla como também ganharem cd´s que foram sorteados. Raimundo Nonato Costa e Raimundo Nonato Neto. Mas as coincidências não param no setíssilabo dos nomes. Em 1990, o poeta Jacinto de Vital de Itapetim, no Pernambuco, já chamava a atenção para o fato de que os dois tinham o mesmo nome, a mesma idade, a mesma altura, o mesmo peso. Hoje podemos dizer que, no mundo da cantoria, é a dupla mais premiada, a que contabiliza mais tempo de existência, a única que grava cd de cantoria e de mbp e que atua com shows, com banda própria, como fazem os grandes artistas e ainda realizam as tradicionais cantorias de improviso. Tudo começou em 1988, quando eles se encontraram, como cantadores, ainda muito jovens, em Cajazeiras, na Paraíba. Nonato Costa, cearense, de Santana do Acaraú, aos 19 anos, nove meses mais velho que Raimundo Nonato, Paraibano, de Cachoeira dos Índios. ontudo, a dupla só viria a se constituir quase quatro anos depois, em 10 de janeiro de 1992, e escolheria a cidade de Patos (PB) para se instalar. A partir daí, nunca mais eles se separaram. Uma amizade como a de Erasmo e Roberto. or muito tempo, mantiveram na Rádio Espinharas de Patos um programa de cantoria, poesia e viola, o qual teve importante papel na consolidação da dupla, no amealhar de fãs e na consagração como repentistas. Assim, foi em Cajazeiras que se encontraram Nonato Costa e Raimundo Nonato, mas foi em Patos que Os Nonatos nasceram! Logo viriam os discos: o primeiro, em 1993, a juventude cantando, com o patrocínio do então Governador da Paraiba, o poeta Ronaldo Cunha Lima. O segundo, em 1995. Dessa vez, Foi o Centro de Tradições Nordestinas que produziu o Lp dos dois mais jovens cantadores do mundo, na seqüência, a produção em Cd: OS MENINOS DA VIOLA, em 1996; ALMA DE MENINO, em 1999; UM NÓS POR DOIS EUS, em 2002; CAMINHOS DO CORAÇÃO E MENTES ILUMINADAS, em 2003, E 5º DESAFIO NORDESTINO DE CANTADORES, MOMENTOS DE FESTIVAIS E TUDO DE BOM, em 2005. A pauta poética dos Nonatos, a exemplo dos grandes nomes da poesia popular, vai do telúrico ao científico, passando pelo filosófico e pelo histórico-biográfico. Mas, com rara profundidade, a dupla penetra, igualmente, em temas da atualidade como doação de órgãos e informática, e o que é mais interessante, com uma mensagem não só de conteúdo denso, mas permeada pelo doce enlevo da poesia, o que a faz deleitante e encantadora. Uma rápida olhada na produção de estúdio e já constatamos que os jovens poetas propagam o seu país igualitário, condenam o mar de lama da droga, alertam o povo para o poder da mídia, mas não esquecem a exuberância da natureza ou a poesia viva da inocência da flor e do andarilho sem rumo. E noutra vertente, em que o poeta em profeta se transmuda, falam de pessoas de luz, do perfume da flor da caridade e, com veemência e beleza, condenam o aborto. Mas até aqui temos uma dupla de cantadores no sentido tradicional, que mantém, como tantas outras duplas, programas de rádio, realiza cantorias, grava discos e participa dos festivais de repentistas por todo o Brasil. Aliás, diga-se de passagem, em matéria de festival, OS NONATOS são recordistas absolutos: até abril de 2006, ganharam 189 primeiros lugares, incluindo O 5º Desafio Nordestino de Cantadores, realizado de 29 de abril a 07 de junho de 2005, numa série de 12 apresentações, 9 das quais no estado do Pernambuco e as outras, pela ordem, em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Como é sabido, boa parte dos repentistas, paralelamente à cantoria, explora um outro universo musical, representado pelas canções, uma espécie de território poético, melodicamente mais rico e dominado pelo romantismo. exatamente na exploração desse campo que vamos encontrar a origem do trabalho de shows que Os Nonatos hoje desenvolvem. Pouco a pouco, a canção foi ganhando espaço na vida da dupla, não faltando mesmo entre os fãs quem sugerisse a produção de cd exclusivamente de canções. E eles não demoraram a vir primeiro, UM NÓS POR DOIS EUS; depois, CAMINHOS DO CORAÇÃO, e, agora, com uma roupagem nova, TUDO DE BOM, que marca o ingresso da dupla, de corpo inteiro, na mpb. Sem dúvida, é com ele que se inicia a nova fase, a fase dos shows propriamente ditos, inclusive com banda. Este é o momento atual! Hoje convivem em perfeita harmonia a cantoria e o show, os cantadores e a banda. Tanto podemos apreciar a sextilha, o mote, o galope, o quadrão, o martelo etc, como podemos nos deleitar com TUDO DE BOM, CORAÇÃO DE PEDRA, A TRANSPOSIÇÃO, CORAÇÃO TURISTA, PLANETA EMOÇÃO, SONHO DE CONSUMO, AMOR NÃO TEM IDADE, COISA DE CABEÇA, TESOURO PERDIDO, MEU BEM, MEU MAL, ASTRONAUTA, CARNE E UNHA, SITE DO CORAÇÃO, UM NÓS POR DOIS EUS, CARA-METADE, PECADO CAPITAL, CORAÇÃO TURISTA, HIPNOSE, ALMA DE MENINO, CORAÇÃO DE PEDRA, CAMPOS OPOSTOS, MUDANÇA RADICAL, PAIXÃO CLANDESTINA, METAMORFOSE, PONTO G, POR PENA OU POR AMOR, CASA DE CAMPO, PEQUENO PRÍNCIPE, MÃE, DIA DE ANIVERSÁRIO, ÚLTIMA CHANCE, PONTO FINAL, para citar somente algumas. Aliás, muitas dessas canções podemos ouvir também na interpretação de Jackson Antunes, Flávio José, Vicente Néry, Sirano e Sirino e de Bandas Como Mastruz Com Leite, Cheiro de Menina, Caviar com Rapadura e Saia Rodada, gente consagrada pela crítica e pelo público, que faz questão de gravar Os Nonatos.

Nenhum comentário: