segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Se as esquerdas tiverem juizo....

Se as esquerdas tiverem juizo.Bem, estamos próximos do final do ano e cresce a passos largos a campanha para a presidencia da República em 2010. Pesquisa fresquinha, mostra José Serra a frente de Dilma e de Ciro Gomes. A fatura está fechada em favor de José Serra, já que ele mantem a posição de pole position desde o final da última eleição em 2006? Muito pelo contrário, todas as pesquisas divulgadas, mostram um candidato travado, enquanto que outros crescem. O Presidente Lula com certeza influirá decisivamente em favor do seu candidato agora, uma vez que é o seu cargo que está em jogo e mais que isso, é um projeto politico que está dando certo e mudanças nessas horas são temerosas, quanto mais parecido puder ser o próximo presidente do atual, melhor para o eleitor. O Presidente Lula fala sempre em alternancia do poder, o que para mim, essa alteranncia não se dará se for mantida o atual status da aliança, tornando-se necessária, a mexida nas pedras do xadrez. O apelo do Presidente pode ser entendido até por uma mudança de projetos, o que infelizmente poderá se dar pela volta dos Dem-tucanos. Estou com a primeira opção, já que percebo uma saturação do PT no poder, e tambem por ele não ter conseguido aproveitar a onda vermelha, ter crescido e se mostrado como personagem principal da transformação que o País teve nesses últimos anos. Se o PT não se mostra como alternativa, o mesmo se dar pelo PSDB e em até pior situação, já que ele junto do DEM, são os partidos mais corruptos do Brasil, segundo o TSE. Hoje, as esquerdas são a maioria, prova cabal que o povo não mais suporta propostas atrasadas. O povo quer avançar, mas fica confuso em meio aos nomes existentes. Nesse momento, em que mudar não é preciso, mas que por força de Lei é obrigatória, seria importante que as lideranças tivessem a mesma capacidade de dissertimento que os seus liderados têm. Afinal de contas, se as esquerdas tiverem juizo, vão manter a atual aliança, só que com mudanças nos papeís.

Nenhum comentário: