sábado, 20 de março de 2010

Vejam a que ponto chegou o PSDB.

PSDB cearense sem opção ao Governo Sem um nome para a disputa da sucessão estadual, os tucanos cearenses aguardam uma decisão de Cid Gomes para definir rumos.

Tiago Coutinho
Jornal O Povo tiagocoutinho@opovo.com.br

A pouco mais de seis meses para a disputa eleitoral, o PSDB cearense vive um momento de total indefinição quanto aos rumos que irá tomar na sucessão estadual. Sem opção de candidato ao Governo do Estado, o partido tenta pleitear uma vaga na aliança com o governador Cid Gomes (PSB).
"O partido está fragilizado. Não há nenhum nome e nenhum planejamento definitivo``, afirma o deputado federal Raimundo Gomes de Mato (PSDB-CE). A conjuntura nacional, para o tucano, interferiu na situação crítica vivenciada pelo partido no Ceará.
Os tucanos, no começo do ano, acreditavam ser possível lançar a candidatura do senador Tasso Jereissati (PSDB) para disputar o Governo. Depois, segundo Gomes de Matos, o partido avaliou que seria melhor investir na reeleição de Tasso ao Senado e investir em outro nome para o Executivo estadual. A ação não obteve êxito.
Na última quinta-feira, 18, o empresário Beto Studart, um dos nomes cotados para o cargo, confirmou a situação crítica ao afirmar: ``o PSDB se esfarelou``. Para Studart, o PSDB deveria ter lançado um candidato há quatro meses.
No aguardo
Mesmo com destino incerto, há uma estratégia de aproximação dos tucanos com o governador, candidato virtual à reeleição. ``Eu diria que, hoje, a grande possibilidade é apoiar a reeleição do governador Cid``, comenta o deputado estadual João Jaime, líder dos tucanos na Assembleia. O parlamentar não descarta a possibilidade ainda de lançar uma candidatura própria.
Gomes de Matos considera, porém, essa hipótese pouco provável. Ele admite que a situação do partido é de espectador das negociações entre o PT e o PSB, à espera de uma ruptura na aliança. Assim, ficaria em aberto a vaga de vice-governador, cargo hoje ocupado pelo PT e cobiçado pelos tucanos.
Na última quarta-feira, 17, Cid, a pretexto de discutir a regulamentação do pré-sal, viajou para Brasília, onde esteve reunido com Tasso. Especula-se, inclusive dentro do PSDB, discussões sobre política, com definições.
O cenário, porém, continua em aberto. No mesmo momento, de acordo com Gomes de Matos, o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa (PR), pré-candidato ao Governo do Estado, estava reunido com o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE). Na conversa, segundo com Gomes de Matos, Pessoa teria se oferecido para ser palanque do PSDB no Ceará, em troca dos minutos no horário eleitoral gratuito dos tucanos. Até agora, porém, o próprio Pessoa tem dito publicamente que apoia Dilma Rousseff (PT).

Nenhum comentário: