Ser covarde, é...

Ser covarde, é...

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Dívidas: Dicas para não entrar em DESESPERO

Dívidas: Dicas para você não entrar em desespero.
Milhões de brasileiros estão endividados. Caíram na armadilha do “crédito fácil”, acharam que um empréstimo era um bom investimento, que o cartão de crédito era uma ótima opção para gastar e pagar contas, que o banco era seu amigo e os considerava ótimos clientes, por isso lhe deu cheque especial, cartão, financiamentos, empréstimos e portanto usaram todos estes recursos, sem pensar nas conseqüências.
Bem, se você é um destes milhões de brasileiros e está totalmente endividado, usando o limite do cartão para cobrir dívidas de lojas, usando o cheque especial para cobrir despesas de casa, tirando um empréstimo para quitar outro, com contas atrasando, se os juros estão multiplicando suas dívidas mês a mês, as cartas e ligações telefônicas de cobrança e ameaças de seus credores não param, seu nome já foi para o SPC e SERASA ou está prestes a ir e você já não consegue dormir, não consegue pensar, não sabe o que fazer, certamente sabe sobre do que estou falando.
Começa o desespero. Você está deixando de pagar contas importantes, como seguro do carro, colégio das crianças, condomínio, água, luz e deixando de comprar produtos necessários para sua família, pois está tentando tapar o buraco dos juros e dos juros sobre juros.
Se você continuar cedendo, aceitando renegociações e pagando mais juros sobre as dívidas, os meses e anos passarão, você gastará uma fortuna, talvez tenha que vender o carro e a casa, destruindo o patrimônio conquistado ao longo de anos de esforço além, é claro, o orçamento da sua família, e ainda continuará devendo.
Talvez seja o momento de você dar um basta na situação.
Quando as dívidas com juros começam a corromper o orçamento e prejudicar a subsistência da família, e você tem que escolher entre sobreviver ou pagar juros, a melhor escolha é sobreviver.
Portanto, é melhor parar de pagar estas dívidas que não param de crescer e parecem eternas e dedicar seus rendimentos apenas para pagar as dívidas básicas (moradia, alimentação, luz, água, etc).
Abra uma poupança e guarde tudo o que sobrar no final do mês. Esta reserva será muito importante para você poder começar a ajeitar sua vida e saldar as dívidas com seus credores.
Dever não é crime, quanto mais se sua dívida se originou da cobrança dos juros absurdos que são cobrados no Brasil e o pagamento destas dívidas está prejudicando a subsistência de sua família.
Bem, agora é hora de respirar e começar a enfrentar esta nova realidade.
Nos primeiros dias, você começará a receber uma avalanche de cartas e telefonemas de seus credores. As ligações são feitas sem respeitar horário ou local. Eles ligam para o seu telefone residencial, celular e para qualquer telefone que saibam onde você pode estar ou de alguém que possa conhecer você.
Eles vão infernizar a sua vida. É o trabalho deles! Vão ligar dia e noite e vão fazer ameaças: - Seu nome vai para o SPC e SERASA! Vamos entrar com um processo e um oficial de justiça vai na sua casa com dois policiais tirar seus bens! Você vai ser preso! Etc
Não se intimide com estas ameaças, na maioria dos casos não passam de simples “ameaças”.
Bem, em relação ao SPC e SERASA, não precisa nem de ameaça. Se você não pagar a dívida, a chance de seu nome ser cadastrado é de 99,9%. Mas existe um lado bom nisso: você não vai mais fazer dívidas, pois não terá crédito no mercado. Terá que comprar tudo à vista e aprender a controlar seu orçamento.
Quanto às ligações para seus telefones, evite aborrecimentos! Eles têm o direito de ligar para o seu telefone, mas você tem o direito de não atender. Portanto, no celular, basta bloquear a ligação e no telefone fixo coloque um identificador de chamadas ou, em último caso, troque o telefone e coloque em nome de outra pessoa. Ninguém é obrigado a ficar ouvindo desaforos e ameaças de um funcionário mal educado e que é pago para agir desta maneira.
Os bancos, cartões de crédito, financeiras e outras instituições do gênero não costumam entrar com ações de cobrança judicial, apenas em casos em que há um bem financiado (automóvel, máquina, etc) ou de grandes dívidas, e mesmo neste último caso, somente entram com ação de cobrança quando têm certeza que o devedor tem dinheiro ou bens para pagar.
Imagine se estas instituições financeiras tivessem que entrar com ações para cada pessoa que deve (dezenas de milhões de pessoas). Seria o caos, certamente reduziriam em muito sua margem de lucro, pois teriam que gastar com advogados e custas processuais (valores que são pagos para entrar com o processo na justiça) verdadeiras fortunas, sendo que grande parte dos devedores não tem bens para pagar, e mesmo que tenham, não vale a pena ter que estar correndo atrás de bens para levar a leilão e toda a burocracia da justiça.
Portanto, o melhor, mais rápido, barato e eficiente negócio para eles é colocar o nome do devedor no SPC e SERASA e infernizar a sua vida através de empresas de cobrança que ficam ligando dia e noite e fazendo ameaças.
Estas empresas somente recebem em cima do que conseguem cobrar (normalmente seus "honorários" são de 10% do que conseguem tirar do devedor).
Assim não há gastos com advogados ou com a justiça. Há somente lucro, porque as instituições financeiras só pagam 10% em cima do que for recuperado.
Em relação à ameaça de prisão, lembre-se: Dever não é crime! E você não ficou devendo por que quis, mas sim porque teve que fazer uma escolha entre pagar os juros absurdos cobrados ou colocar o alimento na mesa para sua família.
Mas ATENÇÃO aos seus direitos: Eles têm o direito de cobrar (ligar e mandar cartas), mas o direito deles vai até onde começa o seu. Portanto, cobranças que começam a incomodar você, que sejam em lugares ou horários impróprios não são permitidas e você pode buscar a Justiça para limitar estes abusos.
Eles também não podem ligar para seu trabalho, para familiares ou vizinhos, tampouco fazer você passar vergonha, isto é crime! (Leia mais em "É crime fazer o devedor passar vergonha")
Agora, passados alguns meses, você vai começar a colocar a sua vida em ordem e procurar os credores para quitar às dívidas.
Veja o quanto você conseguiu guardar na poupança (lembre-se de fazer a poupança, isto é muito importante, ou estes conselhos não servirão para nada). Faça uma listagem dos credores, em ordem da maior para a menor dívida. Comece pela menor. Entre em contato e veja a possibilidade de acordo com um bom desconto para pagamento à vista. Se não obtiver sucesso, passe para o próximo.
Coloque os mais flexíveis no topo da lista. Negocie com um de cada vez, e só aceite a proposta se for para pagamento à vista, com um bom desconto e que o valor caiba dentro do seu orçamento. (novos parcelamentos somente nos casos em que você tenha certeza de que são um "ótimo" negócio, em relação à dívida)
Não tente fazer acordos com vários credores ao mesmo tempo, a não ser que suas economias permitam que você consiga quitar as dívidas à vista.
Não tenha pressa, você se endividou ao longo de meses (ou anos) e não será da noite para o dia que irá resolver “todas as suas dívidas”.
Todavia, lembre-se de ter disciplina e força de vontade. Você tem que economizar e tem que correr atrás de seus credores para quitar as dívidas!
Assim, a médio prazo, você conseguirá saldar todas as suas dívidas e poderá começar uma vida nova.
Agora vai um último conselho: Não adianta limpar o nome e começar a gastar novamente, seja consciente com o quanto você ganha e o quanto pode gastar, tenha os pés no chão e nunca "dê o passo maior que a perna", assumindo algo que não poderá pagar sem folga no orçamento, e viva bem, sem preocupações, sem desespero e sem dívidas.
Fonte: www.sosconsumidor.com.br

Quer saber se seu
nome está na SERASA? Clique Aqui.

http://img85.imageshack.us/img85/7808/bannerserasa.gif

sábado, 13 de novembro de 2010

Consulta CPF Serasa

CONSULTA SERASA HELIOJAMPA, disponibiliza pela internet consultas para análise de crédito, hospedados no Banco de Dados da Serasa.
Olá Visitante! Seja bem vindo ao Consulta Serasa Helio Jampa.
Precisa consultar um CPF ou CNPJ aos órgãos de proteção ao credito? Você está no lugar certo!
Realizamos consultas a qualquer CPF ou CNPJ, junto a todos os órgãos de proteção ao credito, a nível nacional, sem burocracia, sem sair de casa.
Nosso blog disponibiliza para você o site de consultas mais seguro da internet brasileira, Seguro, pois conta com o método de pagamento mais moderno e eficiente da atualidade, o PagSeguro, com ele você tem a certeza que receberá sua consulta ou o seu dinheiro de volta!
- Como realizo consultas aos órgãos de proteção ao credito?
R: E muito fácil, basta realizar com atenção os quatro passos a seguir para realizar quantas consultas desejar:
1º. Para solicitar sua consulta basta clicar nos ícones de cada colsulta colocados no lado direito do blog. Embaixo de cada consulta voce encontra uma descrição do assunto desejado de acordo com sua necessidade.
2º. Para finalizar seu pedido de consulta e efetuar o pagamento referente aos serviços desejados, basta clicar no botão "Pague com PagSeguro" que está localizado abaixo da consulta desejada.
3º. Você será direcionado a uma página de compras do PagSeguro e deverá inserir seus dados cadastrais e confirmar seu pagamento, após concluir seu pagamento e após o PagSeguro confirmá-lo, enviaremos via E-mail a sua consulta.Clique Aqui.
4º. Após concluir seu pagamento e enviar os dados a serem consultados, basta aguardar, enviaremos em seguida para o seu E-mail as informações solicitadas.
Simples assim!
Lembre-se, todas as consultas a CPF e CNPJ via internet são cobradas, pois existem pessoas trabalhando e tantos outros custos elevados para que sua consulta chegue até você. Desta forma podemos manter a qualidade de atendimento que você, nosso cliente, merece!
Pode confiar, é seguro!
O serviço está disponível para pessoas fisícas e jurídicas. Para consulta, clique no ícone correspondente ao lado. É necessário que voce forneça CPF*, se for pessoa física e CNPJ se for Jurídica e nome completo. A resposta a sua solicitação será enviada por E-mail, onde só voce terá acesso e poderá acessar a hora que quiser. Pague pelo Pag Seguro, é simples e seguro.
*Atenção: É imprescindível o número do CPF em todas as consultas, sem ele, não é possível pesquisar no Banco da Serasa, até porque, se fosse possível pesquisar a partir de nomes, poderíamos nos confrontar com homônimos, o que seria um desastre para uma pesquisa séria.
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, a existência ou não de protestos, cheques sem fundos, pendências e restrições financeiras, dívidas vencidas, ações judiciais, falências e concordatas, participação em empresa falida.
A consulta completa utiliza o mais atual sistema da Serasa para acesso instantâneo, por meio do CPF ou CNPJ, ao maior banco de dados do gênero no Brasil, que reúne, com exclusiva cobertura nacional, informações sobre a quantidade de:
Protestos,
Cheques sem fundos,
Pendências e restrições financeiras,
Dívidas vencidas,
Ações judiciais (Executivas, de Busca e Apreensão e de Execução Fiscal da Justiça Federal),
Falências e concordatas,
Participação em empresa falida,
Registro de consultas.
Além das informações citadas, o sistema informa, se disponível: Para pessoa física:
Grafias do nome,
Grafias semelhantes com outro CPF*,
Participações societárias*,
Telefones e endereços alternativos*,
Para pessoa jurídica:
Endereço,
Natureza jurídica*,
Informações comerciais* (última compra, maior compra e maior acúmulo),
Quadro societário e se os sócios possuem restrições*
* se disponível.
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, sobre a existência ou não de cheques sem fundos.
A consulta de cheques utiliza o sistema ACHEI-Recheque criado pela Serasa, uma das maiores empresas do mundo em análises e informações para decisões de crédito. Essa consulta retorna por meio do CPF ou CNPJ, sobre a existência ou não de cheques sem fundos (alíneas 12, 13 e 14), e caso sejam informados os dados do cheque, o sistema informa também se o mesmo consta no banco de dados da Serasa como sustado, cancelado, roubado ou extraviado (se disponível).
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, sobre as pendências existentes informadas por usuários do sistema da Serasa.
A consulta de pendências utiliza o sistema PEFIN criado pela Serasa. Essa consulta retorna por meio do CPF ou CNPJ, sobre as pendências existentes informadas por usuários do sistema (lojas e bancos).
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, sobre as pendências existentes informadas por usuários do sistema da Serasa.
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, sobre os cheques sem fundos e pendências informadas por usuários do sistema da Serasa.
A consulta de cheques junto com pendências utiliza o sistema ACHEI-Recheque mais PEFIN criado pela Serasa. Essa consulta retorna por meio do CPF ou CNPJ sobre a existência ou não de cheques sem fundos (alíneas 12, 13 e 14) e as pendências, que são informadas por usuários do sistema (lojas e bancos). Caso sejam informados os dados do cheque, o sistema informa também se o mesmo consta no banco de dados da Serasa como sustado, cancelado, roubado ou extraviado (se disponível).
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, sobre a quantidade de protestos que constam na base de dados da Serasa.
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, sobre a existência ou não de protestos e relaciona a quantidade de ocorrências que constam na base de dados da Serasa.
Consulta, por meio do CPF ou CNPJ, sobre os cheques sem fundos, pendências informadas por usuários do sistema da Serasa e protestos do estado escolhido.
A consulta de cheques junto com pendências e protestos do estado utiliza o sistema Crednet criado pela Serasa. Essa consulta retorna por meio do CPF ou CNPJ a existência ou não de cheques sem fundos (alíneas 12, 13 e 14) , pendências informadas por usuários do sistema (lojas e bancos) e protestos do estado escolhido no momento da consulta. Caso sejam informados os dados do cheque, o sistema informa também se o mesmo consta no banco de dados da Serasa como sustado, cancelado, roubado ou extraviado (se disponível).
Mostra até 3 telefone(s) com endereços de instalação relacionados ao CPF informado.
Mostra até 3 telefone(s) com endereços de instalação relacionados ao CPF informado. É possível que nenhum número seja listado caso estejam bloqueados para divulgação, porém a consulta será cobrada normalmente.
Lista endereços e telefones relacionados a uma pessoa ou empresa.
Mostra endereços e telefones alternativos que possam estar relacionados a uma determinada pessoa ou empresa. O sistema consulta informações fornecidas por usuários do sistema da Serasa (lojas e bancos).
É possível que em alguns casos, nada seja retornado ou que a informação não esteja necessariamente relacionada à pessoa ou empresa consultada, porém a consulta será cobrada normalmente.
Mostra o endereço de instalação do telefone.
Mostra o endereço de instalação do telefone. (somente telefones fixos).
É possível que o endereço não apareça caso o telefone esteja bloqueado para divulgação, porém a consulta será cobrada normalmente.
Mostra os dados de veículos através da placa, renavam e outros.
Através da placa, renavam, chassi, número do motor ou número da caixa de câmbio, retorna os dados completos* do veículo e se possui alarme/B.O. de roubo ou furto.
*Se disponível.
Pode ser utilizada como complemento da consulta completa, retornando até 99 ocorrências das anotações encontradas.
Esta consulta pode ser utilizada como complemento da consulta completa, pois retorna até 99 ocorrências das anotações de protestos, ações judiciais, falências e concordatas, participação em empresa falida, restrições e pendências financeiras, cheques sem fundos (detalha somente a quantidade de ocorrências por bancos) e dívidas vencidas.
Riskscoring® Empresarial é um completo relatório de informações da Serasa sobre comportamento em negócios das empresas.
A consulta Riskscoring® Empresarial é um completo Relatório de Informações da Serasa sobre comportamento em negócios das empresas no mercado, permitindo acesso instantâneo por meio do CNPJ ao maior banco de dados do gênero no Brasil com exclusiva cobertura nacional, retornando a quantidade de:
Protestos,
Cheques sem fundos,
Pendências e Restrições financeiras,
Dívidas vencidas,
Falências e concordatas,
Endereço,
Natureza jurídica*
Registro de consultas,
Ações judiciais (Executivas, de Busca e Apreensão e de Execução Fiscal da Justiça Federal),
Participação em empresa falida,
Informações comerciais* (última compra, maior compra e maior acúmulo).
Quadro societário e se os sócios possuem restrições*,
Participações em outras empresas e se possuem restrições*,
Credit Riskscoring®*.
* se disponível.
O Credit Riskscoring® Serasa é uma avançada ferramenta estatística, baseada em informações cadastrais e comportamentais da empresa e dos sócios, que classifica instantaneamente e de forma objetiva o risco de crédito de quase a totalidade das empresas brasileiras. Indica a probabilidade de a empresa consultada apresentar ocorrências negativas em um horizonte de seis meses. Resultante da combinação de avançadas tecnologias de crédito e de modelagem estatística de dados, o Credit Riskscoring® Serasa baseia-se em informações continuamente atualizadas, definindo a pontuação indicativa do risco de inadimplência, em uma escala de 1 a 1.000 (quanto maior melhor).

terça-feira, 2 de novembro de 2010

A disputa eleitoral terminou, agora a disputa é politica.

Incrível, mas tem gente que não aprende mesmo. Mal acabou a eleição, Dilma sequer comemorou a vitória e o bloco dos derrotados já estava formado para concorrer as eleições de 2014. A reeleição acabou aqui ou a DILMA já desistiu de concorrer a sua própria reeleição? Quem encabeçava a lista dos prováveis sucessores?
Pela ordem de importancia(?):
-Aécio Neves que não conseguiu que Serra ganhasse de Dilma no seu estado;
-Marina Silva que perdeu 2 vezes e que pessoalmente não transferiu voto para ninguém. O eleitor decidiu por si a escolha principalmente por Serra.
O governo de Dilma ainda nem começou e a mídia golpista quer acabar.
Dilma tá tem tudo para fazer um grande governo, porque inicia com um país dentro dos trilhos, diferente de Lula que pegou um país quebrado.
...............................
A mídia já começa a desenhar o golpe, e Dilma que de besta não tem nada, já toma as suas providências para colocar os pontos nos is.
Foi na Record a sua primeira entrevista como presidente eleita. Segundo Marilena Chaui, de nada adianta protestarmos contra mídia golpista se continuamos a dar entrevista a ela e com exclusividade.