terça-feira, 20 de setembro de 2011

Os Pais de Jesus [Eu não Escolhi Deus]

by Luísa L.


La Pieta por El Greco
Aos nove anos de idade, os meus pais, mandaram-me para a catequese. Já ia com três anos de atraso, no dizer dos entendidos. Por vontade do meu pai, eu nunca teria ido, mas a minha mãe pensava de outra forma… Para mim, sem voto na matéria, era um desesperante desperdício de tempo, que poderia ser gerido de forma útil, entre a especialização do jogo do “abafa” e o no treino intensivo de corridas de bicicleta.
A minha falta de vocação para alcançar os mistérios divinos era enorme, então passava aquela hora calada e quieta. Nunca fazia perguntas e jamais me passaria pela cabeça propor uma discussão. A catequista – senhora Escolástica – olhava para mim com tristeza e chegou a dizer à minha mãe, que eu não conseguia aprender o catecismo. Nessa altura, ainda tive esperança, que a minha mãe me tirasse daquelas aulas enfastiantes, mas qual quê…

-//-

- Pai, Jesus era mágico?
- Não, era um homem como outro qualquer.
- Mas ele transformou a água em vinho.
- Achas que a Rainha Isabel era mágica?
- Não…
- Mas ela transformou o pão em rosas…
- Mas isso é uma história, não conta!
- Exatamente… é uma história, tal e qual, como as histórias de Jesus!
- Mas Jesus existiu há muitos anos.
- Na verdade, ninguém sabe ao certo. Mas a Rainha Isabel existiu de certeza!
- Então ele não transformou a água em vinho.
- Claro que não! Essas histórias chamam-se parábolas. Há muitas, umas com Jesus, outras com rainhas, outras até com pessoas completamente inventadas.
- Pai… Deus era pai de Jesus?
- O pai de Jesus era José…
- Mas a senhora Escolástica disse que Jesus era filho de Deus.
- Pergunta lá à senhora Escolástica como é que Maria teve um filho, que é filho de José e Deus ao mesmo tempo… – Disse o meu pai com um sorriso nos olhos.

-//-

- Mãe, Jesus era mágico?
- Não filha, era um homem muito bom, que ajudava as pessoas que precisavam.
- Mas ele transformou a água em vinho.
- Ah, mas isso é diferente. Isso foi um milagre…
- Mas o pai disse que era um conto.
- Bem… não é bem um conto… é que… bom, a mãe acredita que foi um milagre.
- Também acreditas em fadas e mouras?
- Claro que não, isso são lendas.
- Eu sei. Mas como elas também transformam umas coisas noutras… Mãe… Deus era pai de Jesus?
- Sim, Jesus era filho de Deus.
- Mas o pai dele não era José?
- Sim, de certa maneira… é que… bem, foi José que o criou.
- Então a mãe de Jesus, tinha sido casada com Deus, antes de casar com José?…
- Não filha… mas… olha, não penses nisso agora. A seu tempo, vais aprender e perceber isso tudo, lá na catequese.
- O pai disse para eu perguntar à senhora Escolástica, como é que Maria teve um filho de dois pais…
- A mãe pensa que é melhor não perguntares nada.

-//-

- Filha… chega aqui.
- Sim, pai!
- Acho melhor não perguntares à senhora Escolástica, sobre os pais de Jesus.
- Pois. A mãe já me tinha dito.

Nenhum comentário: