sexta-feira, 11 de maio de 2012

A UFPB pode parar na próxima quinta feira, dia 17 de maio

Professores da UFPB de JP devem parar na 5ª; Campi do interior já confirmaram greve geral.


11/05/2012 | 17h43min.
Os professores da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) poderão entrar em greve na próxima quinta-feira (17), após uma assembléia que será realizada na terça-feira (15). Segundo informações da presidente da Associação de Docentes da Universidade Federal da Paraíba (ADUFPB), Teresinha Diniz, depois da última paralisação a tendência é haver o indicativo de greve. Já a ADUFCG informou que os Campi do interior já realizaram suas reuniões e decidiram pela greve no dia 17.

“Dia 15 (terça-feira) será realizada uma assembléia em João Pessoa, Campina Grande e Bananeiras, com forte mobilização, com cartazes, faixas e folders. Após o resultado dessa assembléia iremos dar início ao indicativo no dia 17 (quinta-feira) para a deflagração da greve, que de início durará 48h e caso a categoria não seja atendida a greve se estenderá por tempo indeterminado”, acrescentou.

Teresinha disse que os professores estão reivindicando principalmente reajustes no Plano de Cargos, Carreiras e Salários, entre outras exigências, que beneficiarão tanto o quadro nativo como o inativo do corpo docente da instituição.

A presidente relatou também que as negociações ainda estão em andamento, enfocando que o Governo Federal não oficializou nenhum acordo. “Com isso, alguns representantes da ADUF participarão de uma reunião em Brasília neste sábado (12), tentando solucionar o impasse”, finalizou.

Leia nota da ADUFCG.
Os professores dos Campi da UFCG de Sousa, Pombal, Cuité aprovaram em várias reuniões com a diretoria a entrada da categoria em greve a partir do dia 17 de maio. Hoje de manhã (sexta, 11), os docentes do Campus de Sumé se reuniram para avaliar a proposta de greve, indicada pelo Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN e pelas últimas assembleias gerais da ADUFCG e também aprovaram a greve na UFCG.

Em Sousa, numa reunião histórica dos docentes daquele campus, realizada no final da tarde de segunda-feira (07/05), 19 professores aprovaram por unanimidade a adesão à greve e a pauta específica proposta pelo Setor das Instituições Federais de Ensino Superior do ANDES-SN.

Em Pombal, a reunião com os professores realizada na terça-feira (08/05), contou com a participação de 39 docentes e todos votaram a favor da greve. No Campus de Cuité, a Secretaria Adjunta realizou uma reunião com os professores ontem (09/05), que contou com a participação de 35 professores e todos também se posicionaram favoráveis a greve a partir do dia 17/05. Hoje, no Campus de Sumé, a Secretaria Adjunta da ADUFCG realizou reunião com os professores e todos os 34 presentes também votaram a favor da greve. Informações colhidas pela diretoria da ADUFCG, confirmam que no Campus de Cajazeiras a Associação dos Docentes – ADUC realizou assembleia, com a presença de 55 professores apenas três se posicionaram contrários a greve.

No Campus de Patos, a ADUFCG-Patos já realizou assembleia e todos os 40 docentes participantes aprovaram a greve a partir do dia 17 e deliberaram estado de assembleia permanente.

José Linhares Filho com informações da ADUFCG.

Nenhum comentário: