domingo, 13 de outubro de 2013

Massa revela ter desobedecido ordem para deixar Alonso passar no início do GP do Japão

O brasileiro afirmou que a Ferrari lhe disse para ceder a posição ao companheiro de equipe por meio de um código, mas que preferiu ignorar. Por isso, o espanhol foi obrigado a fazer a passagem na marra.
Redação GP, de São Paulo
A polêmica do jogo de equipe voltou a atravessar o caminho de Felipe Massa. No começo do GP do Japão, quando estava à frente de Fernando Alonso, o brasileiro ouviu pelo rádio a frase “Estratégia Multifunção A”, um código usado pela escuderia para que ele desse passagem ao espanhol.
Dessa vez, no entanto, o resultado foi diferente. Massa ignorou a mensagem da Ferrari e se manteve à frente do companheiro de equipe até a 20ª volta, quando foi ultrapassado.
Felipe Massa não abriu caminho para Fernando Alonso (Foto: Getty Images)
Na entrevista à imprensa brasileira após a corrida deste domingo (13), o piloto confirmou que a frase no rádio era um código para ceder a posição a Alonso, mas decidiu ignorá-la. Por isso, o bicampeão foi obrigado a tratá-lo como qualquer adversário e fazer a passagem na pista, na marra.
“Foi uma ordem”, confirmou o brasileiro. “Nós nunca ficamos felizes com essas instruções. Nós já as discutimos. O que aconteceu na corrida não teve nada a ver com a ordem. Ele me passou na pista. Nós lutamos na pista”, declarou.
Curiosamente, após o treino classificatório, Massa já havia sido questionado sobre a possibilidade de jogo da equipe. Na ocasião, o brasileiro riu e disse que outros pilotos estavam na briga para somar pontos.
Embora não tenha tido a vida facilitada no Japão, Alonso disse que não está preocupado com a desobediência do brasileiro. “Nós não podemos tornar isso algo tão grande. Eu não sei exatamente o que aconteceu, mas não tenho problemas com isso. Nós estamos tentando fazer o nosso melhor – Felipe, eu, a equipe – para somar o máximo de pontos possível”, disse.
“Algumas vezes é difícil, especialmente quando o desempenho não é muito bom. Nunca é fácil quando estamos lutando em sétimo e oitavo. Seria bom voltar aos velhos dias da Ferrari, lutando pela vitória e decidindo quem vai vencer, como a Red Bull faz”, acrescentou Alonso, dando uma leve cutucada na escuderia italiana.
Quem também minimizou a situação foi o chefe de equipe, Stefano Domenicali. O dirigente apenas se limitou a dizer que Alonso acabou ganhando a posição de um jeito ou de outro e que vai continuar ao lado de Massa até o fim do campeonato. “No fim do dia, Fernando o ultrapassou na pista. Eu posso entender como ele se sente, e a equipe vai continuar o apoiando até o fim da temporada. Então não há problemas”, encerrou.
Veja como está a pontuação entre os 3 melhores:

Nenhum comentário: