segunda-feira, 4 de agosto de 2014

PIG TEM 14 DIAS PARA DESTRUIR A DILMA

PIG TEM 14 DIAS PARA DESTRUIR A DILMA.
Dia 19 começa o “direito de antena”, que o Ataulfo diz que não serve pra nada.

O PiG tem pouco tempo para destruir a Dilma.
Foi um Governo inteiro na cadeira do dragão.

Veja o “manchetômetro” do massacre da mídia sobre Dilma.

Diante da monumental inépcia da Oposição, o PiG tentou de tudo: anabolizou as manifestações e passou a mão na cabeça dos black blocs; anunciou o apagão, a dengue, e que não ia ter Copa.
No camarote do Itaúúú, tentou dar dimensão universal a um êxtase passageiro da elite branca (de São Paulo).
As notícias boas do Governo ficaram retidas atrás do muro que Israel construiu na Faixa de Gaza.
O apagão de água de São Paulo foi tratado como uma crise condominial.
O PiG inventou uma crise inexistente na compra de Pasadena.
Que o Brasil ia perder o grau de investimento das agências que correm mais risco que o Banco Espírito Santo.
Tentaram reanimar o FMI, que, só aqui, no PiG, ainda é levado a sério.
Anunciaram a disparada da inflação e o estouro das contas das elétricas.
Leram significados ocultos nas pseudo-pesquisas pré eleitorais.
Teve quem anunciasse a vitória do Aécio num segundo turno que não vai haver.
Botou o Satãder para falar pelo “mercado”.
Instalaram o “pessimismo” no país: confundiram seus balanços trimestrais, especialmente depois do encaixe da Copa, com a situação dos 8 milhões de jovens brasileiros no Pronatec.
E não colou nada.
(Diz o PiG cheiroso, o Valor, da quarta-feira passada, na pág. B1: “Aporte estrangeiro em montadoras sobe a maior nível em cinco anos.”
(Apesar do título inequívoco, a “reportagem” de Eduardo Laguna anuncia o iminente fechamento da indústria automobilística brasileira, diante de 1001 crises e adversativas variadas … Por isso, a Dilma não lê o Valor nem vê a Globo. E o Mino Carta diz que, no Brasil, os jornalistas são piores que os patrões.)
Agora, como estão verdes, diria La Fontaine, o jenial Ataulfo (**) assevera que o horário eleitoral não conta e a Dilma será derrotada pelos brancos e nulos.
É que na hora do vamos ver, a Dilma tem o dobro do tempo dos adversários, juntos, no horário eleitoral.
O que só foi possível com a ajuda inestimável do PMDB que, se achasse que o Aécio tinha chance, não se pendurava no PT .
O PiG tem 14 dias para fazer o que não conseguiu em três anos e meio.
Se não der certo, terá sempre o terceiro turno, num plantão do Supremo.

Nenhum comentário: