quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Fim da Ilusão. Não era Democracia.

Vivíamos, desde o fim da ditadura militar nos iludindo como se vivêssemos numa democracia. Democracia é como segurança não pode ser mais ou menos. Ou é ou não é.

E é disso que gostaríamos de falar, de Democracia. As pessoas desde o fim do regime militar estavam vivendo uma ilusão, em virtude de estarem escolhendo seus representantes, aparentemente, de forma normal, entendiam que tudo estava indo muito bem e não conseguiam ver o que estava acontecendo verdadeiramente, ou seja, à elite completamente desprovida de valores morais, uma total inversão de valores, a convivência com a corrupção sendo considerada uma coisa normal, porém como tudo transcorria como todo o dia, todos achavam que tudo ia bem e se encontravam completamente seguros dentro daquele contexto, entretanto, o fim veio e, com certeza, estamos sem saber direito o que será daqui para frente. Mas não vivíamos numa democracia? Não, #NoBrasilNuncaHouveDemocracia. Numa Democracia, todos têm direitos, inclusive a maioria. O que estamos vendo no momento, é típico de autoritarismo, de barbárie, onde nem a maioria consegue manter seus direitos, mesmo legítimos, pois, a força, mantida por uma minoria canalha, determina o destino de milhões de pessoas.

Na ditadura não tínhamos liberdade, e aparentemente conquistamos a duras penas uma liberdade necessária, porém limitada. A liberdade plena era um dos pressupostos ou talvez o único que tentávamos conquistar para sacramentar a democracia.

Sem voto, sem legitimidade, mas com o conluio dos poderes do Judiciário, Legislativo e mais com as vistas grossas da mídia, o país mostra realmente o que sempre fomos: Uma República de Bananas.

Definitivamente não se sustenta um governo que entra pela porta dos fundos, governa de costas pra sociedade, cercado de envolvidos, como o próprio intruso presidente, na Lava Jato. O golpe para afastar Dilma usou o instituto do impeachment, capenga por falta de crime de responsabilidade. Querem, por um lado, como uma penca de gravações mostram, tentar barrar a Lava Jato. Por outro, trazer de volta um projeto econômico anti povo derrotado nas urnas desde 2002.
Sidney Pires - Facebook.

Nenhum comentário: